Temas teológicos em 1João


Primeira Epístola de João

Vs

TEXTO

TEMA TEOLÓGICO

Capítulo 1

1

O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam – isto proclamamos a respeito da Palavra da vida Cristologia

  • § Eterno (pré-exisitente)
  • § Humano
  • o Audível
  • o Visível
  • o Palpável
  • o Logos

2

A vida se manifestou; nós a vimos e dela testemunhamos, e proclamamos a vocês a vida eterna, que estava com o Pai e nos foi manifestada Cristologia:

  • § Manifestação da vida
  • § Vida eterna
  • § Divino (estava com o Pai)
  • § Revelação de Deus

Kerigma apostólico

  • § Cristo visto pessoalmente
  • § Cristo como centro do Kerigma e testemunho

3

Nós lhes proclamamos o que vimos e ouvimos para que vocês também tenham comunhão conosco. Nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo Kerigma apostólico:

  • § Centrado nas obras realizadas por Cristo e no seu ensino
  • § Com objetivo de que outras pessoas tenham comunhão com os apóstolos
  • § A comunhão dos apóstolos é com o Pai e o Filho.

4

Escrevemos estas coisas para que a nossa alegria seja completa Kerigma apostólico:

  • § Objetivo era a alegria completa

5

Esta é a mensagem que dele ouvimos e transmitimos a vocês: Deus é luz; nele não há treva alguma Kerigma apostólico

  • § Originada em Cristo
  • § Destinada a cristãos
  • § Conteúdo:
  • o Deus é Santo (luz)
  • o Deus é isento de mácula (trevas)

Dualismo Joanino

  • § Referente a Deus: Luz e Trevas= Santidade x Pecado

6

Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Dualismo Joanino

  • § Referente a vida cristã: Aplicação do conceito de Luz e Trevas.

Vida Cristã:

  • § Mentir = não praticar a verdade
  • § Ter comunhão exige verdade

7

Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Teologia Própria

  • § Deus está na luz

Vida Cristã

  • § Andar em luz gera unidade entre irmãos

Cristologia

  • § Sangue como purificação
  • § Resultado do andar na luz e ter comunhão

8

Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Vida Cristã

  • § Não estamos sem pecados
  • § Quem acredita nisso a si mesmo se engana
  • § Aquele que acredita nessa mentira não está na verdade

9

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Vida Cristã

  • § Confissão dos pecados pressupões pecado
  • § Deus perdoa o pecado e purifica de toda injustiça o cristão confesso
  • o Portanto, sua fidelidade exige seu perdão e sua purificação do crente confesso
  • § Deus é justo no perdão e na purificação
  • o Se é justo é por que seu perdão e purificação é um débito que tem a suprir
  • o Portanto, sua justiça demanda sua intervenção perdoadora e purificadora

10

Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós Vida Cristã

  • § Dizer-se isento de pecado é blasfêmia; não há quem não peque.

Vs

TEXTO

TEMA TEOLÓGICO

Capítulo 2

1

Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo Destinatários

  • § Filhinhos: Possivelmente cristãos “gerados” por João

Objetivo da Escrita

  • § Para que seus leitores não pequem

Cristologia

  • § Intercessor junto ao pai [parákletos]
  • § Justo
  • § Disponível ao cristão que peca

2

Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo Cristologia

  • § Cristo e a propiciação pelos pecados
  • § É possível que o plural sugira ações

3

Sabemos que o conhecemos, se obedecemos aos seus mandamentos Vida Cristã

  • § A obediência é a primeira evidência de conhecer a Cristo.
  • § Ela provê certeza ao cristão

4

Aquele que diz: “Eu o conheço”, mas não obedece aos seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele Vida Cristã

  • § A afirmação não é suficiente
  • § Obediência é exigência
  • § O que contradiz sua afirmação com a conduta [hipócrita] não tem a verdade

5

Mas, se alguém obedece à sua palavra, nele verdadeiramente o amor de Deus está aperfeiçoado. Desta forma sabemos que estamos nele Vida Cristã

  • § O amor de Deus é aperfeiçoado na obediênica

6

aquele que afirma que permanece nele, deve andar como ele andou. Vida Cristã

  • § O verdadeiro cristão não é hipócrita: fala o que vive
  • § O verdadeiro cristão conforma seu modo de viver com a forma com que Cristo viveu

7

Amados, não lhes escrevo um mandamento novo, mas um mandamento antigo, que vocês têm desde o princípio: a mensagem que ouviram. Advertência apostólica

  • § A mensagem é a mesma, não trata-se de outra mensagem, por isso não é novo mandamento [mesmo evangelho]

8

No entanto, o que lhes escrevo é um mandamento novo, o qual é verdadeiro nele e em vocês, pois as trevas estão se dissipando e já brilha a verdadeira luz. Advertência apostólica

  • § Mas é nova a mensagem no que diz respeito a santificação

9

Quem afirma estar na luz mas odeia seu irmão, continua nas trevas. Vida Cristã

  • § Ódio a outros cristão é evidência de vida em pecado

10

Quem ama seu irmão permanece na luz, e nele não há causa de tropeço. Vida Cristã

  • § O amor aos irmãos é a segunda evidência de vida em comunhão com Deus
  • § No cristão que ama não encontra-se causa de tropeço para outros cristãos.

11

Mas quem odeia seu irmão está nas trevas e anda nas trevas; não sabe para onde vai, porque as trevas o cegaram Vida Cristã

  • § O cristão odioso está sem comunhão com Deus e anda em pecado.
  • § Está cego e desorientado por causa da convivência com o pecado, ou com um ambiente pecaminoso.

12

Filhinhos, eu lhes escrevo porque os seus pecados foram perdoados, graças ao nome de Jesus. Destinatários

  • § Filhinhos.

Objetivo

  • § Escreve a seus “filhos” por que os pecados deles foram perdoados

Cristologia

  • § O nome de Cristo é o responsável pelo perdão

13

Pais, eu lhes escrevo porque vocês conhecem aquele que é desde o princípio. Jovens, eu lhes escrevo porque venceram o Maligno Destinatários

  • § Pais: Por que conhecem a Cristo
  • § Jovens: Por que venceram o maligno

Cristologia

  • § Pré-existente

Satanologia

  • § Satanás,o diabo foi denominado como “o maligno” [aquele cuja essência é o mal]

14

Filhinhos, eu lhes escrevi porque vocês conhecem o Pai. Pais, eu lhes escrevi porque vocês conhecem aquele que é desde o princípio. Jovens, eu lhes escrevi, porque vocês são fortes, e em vocês a Palavra de Deus permanece e vocês venceram o Maligno.  

15

Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele Vida Cristã

  • § O cristão não deve amar ao mundo nem o que está no mundo. Quem ama o mundo não tem o amor de Deus.
  • § O amor ao mundo é antagônico ao amor do Pai.

Dualismo

  • § Mundo x Deus

16

Pois tudo o que há no mundo – a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens – não provém do Pai, mas do mundo Hamartiologia

  • § Cobiça da carne
  • § Cobiça dos olhos
  • § Ostentação de bens [soberba da vida]
  • § Procede do mundo
  • § São antagônicas a Deus

17

O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre Dualismo

  • § Mundo + cobiça x Deus

Vida cristã

  • § Aquele que faz a vontade do Pai tem uma vida que permanece para sempre.

18

Filhinhos, esta é a última hora e, assim como vocês ouviram que o anticristo está vindo, já agora muitos anticristos têm surgido. Por isso sabemos que esta é a última hora Escatologia

  • § Estamos na última hora;
  • § Próximos a chegada do anti-cristo

Eclesiologia

  • § Falsos mestres na igreja são chamados anti-cristos.

19

Eles saíram do nosso meio, mas na realidade não eram dos nossos, pois, se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco; o fato de terem saído mostra que nenhum deles era dos nossos Eclesiologia

  • § Falsos mestre saem da própria igreja
  • § Mas, nunca fizeram parte da igreja
  • § O fato de saírem da igreja [pregação de nova doutrina] explicita que nunca foram cristãos [dos nossos]

20

Mas vocês têm uma unção que procede do Santo, e todos vocês têm conhecimento Vida Cristã

  • § Todos os cristãos tem uma unção da parte de Deus [unção pelo Espírito Santo]
  • § Os cristãos a quem destinou-se essa carta, haviam sido instruídos e por isso tinham conhecimento

Teologia própria

  • § Deus é Santo

21

Não lhes escrevo porque não conhecem a verdade, mas porque vocês a conhecem e porque nenhuma mentira procede da verdade. Eclesiologia

  • § Nenhuma heresia sai das escrituras. Elas provém da deturpação movida por corações perversos.

22

Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo: aquele que nega o Pai e o Filho Vida Cristã

  • § Qualquer um pode opor-se a Cristo, basta negar que Jesus é o Cristo.
  • § Qualquer um pode ser um anti-cristo, basta negar o Pai e o Filho

23

Todo o que nega o Filho também não tem o Pai; quem confessa publicamente o Filho tem também o Pai. Vida Cristã

  • § Negar o Filho implica em não ser salvo
  • § Confissão pública a confirma

24

Quanto a vocês, cuidem para que aquilo que ouviram desde o princípio permaneça em vocês. Se o que ouviram desde o princípio permanecer em vocês, vocês também permanecerão no Filho e no Pai. Vida Cristã

  • § Demanda-se cuidado por manter a mensagem original intacta e com o cristão
  • § Essa é a garantia de que nós permanecemos no Filho e no Pai

25

E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna Vida Crista

  • § A vida eterna é uma promessa feita pelo Pai.

26

Escrevo-lhes estas coisas a respeito daqueles que os querem enganar Objetivo da Escrita

  • § Alerta a cristãos fiéis para que saibam quem são os que deturpam a fé

27

Quanto a vocês, a unção que receberam dele permanece em vocês, e não precisam que alguém os ensine; mas, como a unção dele recebida, que é verdadeira e não falsa, os ensina acerca de todas as coisas, permaneçam nele como ele os ensinou Vida Cristã

  • § A unção de Deus permanece no Espírito Santo
  • § Esses cristãos não eram carentes de ensino (cf. 2.20).
  • § A unção é verdadeira (não produz a mentira)
  • § Essa unção ensina o cristão a respeito de todas as coisas referentes a salvação
  • § Por isso devemos permanecer em Cristo como ele mesmo havia ensinado

28

Filhinhos, agora permaneçam nele para que, quando ele se manifestar, tenhamos confiança e não sejamos envergonhados diante dele na sua vinda Advertência apostólica

  • § Permanecer em Cristo é garantia de não sermos envergonhados em sua volta.

Cristologia – Escatologia

  • § Cristo se manifestará
  • § Cristo voltará

29

Se vocês sabem que ele é justo, saibam também que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele Cristologia

  • § Cristo é justo

Vida Cristã

  • § Quem pratica a justiça testifica que é nascido de Cristo.

 

Vs

TEXTO

TEMA TEOLÓGICO

Capítulo 3

1

Vejam como é grande o amor que o Pai nos concedeu: sermos chamados filhos de Deus, o que de fato somos! Por isso o mundo não nos conhece, porque não o conheceu Teologia Própria

  • § O amor de Deus é grande
  • § Adotou-nos como filhos
  • § Nem Deus nem seu amor é conhecido pelo mundo

Vida Cristã

  • § Somos amados pelo grande amor de Deus
  • § Somos chamados de filhos dele.
  • § O mundo não nos conhece como tal

Dualismo

  • § Deus x Mundo

2

Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é Vida Cristã

  • § Somos filhos de Deus
  • § Mas não somos como seremos [santificação em processo]
  • § Alvo final: Cristo [apenas com intervenção divina]
  • § Seremos como Cristo apenas quando ele se manifestar
  • § O veremos como ele é

Cristologia – Escatologia

  • § Cristo voltará [manifestar]. O objetivo da 2ª. Vinda é sermos como ele é: PUROS.
  • § Transformação final dos pecadores
  • § Manifestação visível e real

3

Todo aquele que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro Vida Cristã

  • § Quem mantém essa esperança purifica-se

Cristologia

  • § Cristo é isento de pecado [puro]

4

Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei Vida Cristã

  • § Quem peca é transgressor da Lei e passível de suas punições

Hamartiologia

  • § Pecado = Transgressão da Lei de Deus

5

Vocês sabem que ele se manifestou para tirar os nossos pecados, e nele não há pecado Cristologia

  • § O objetivo da 1ª. vinda de Cristo era para tirar nossos pecados (manifestou)
  • § Cristo foi isento de pecados

6

Todo aquele que nele permanece não está no pecado. Todo aquele que está no pecado não o viu nem o conheceu Vida Cristã

  • § Quem está em Cristo não está no pecado.
  • § Quem está no pecado não conheceu a Cristo

Dualismo

  • § Pecado x Permanência com Cristo

7

Filhinhos, não deixem que ninguém os engane. Aquele que pratica a justiça é justo, assim como ele é justo Vida Cristã

  • § Justos praticam justiça e se identificam com Cristo que Justo é.

8

Aquele que pratica o pecado é do Diabo, porque o Diabo vem pecando desde o princípio. Para isso o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo Vida Cristã

  • § Pecadores provém do Diabo.

Dualismo

  • § Pecado x Justiça
  • § Deus x Diabo
  • § Cristo x Diabo [do princípio sem pecado e pecador desde o princípio]

Satanologia

  • § O Diabo é a origem do pecador e possuidor do mesmo
  • § Ele é pecador desde o princípio

Cristologia

  • § Objetivo da 1ª. vinda: destruir as obras do Diabo

9

Todo aquele que é nascido de Deus não pratica o pecado, porque a semente de Deus permanece nele; ele não pode estar no pecado, porque é nascido de Deus Vida Cristã

  • § Quem é nascido de Deus não pratica o pecado
  • § Tem a semente de Deus
  • § Não pode estar no pecado

10

Desta forma sabemos quem são os filhos de Deus e quem são os filhos do Diabo: quem não pratica a justiça não procede de Deus, tampouco quem não ama seu irmão Vida Cristã

  • § Se praticamos a justiça e amamos os irmãos somos de fato cristãos.

11

Esta é a mensagem que vocês ouviram desde o princípio: que nos amemos uns aos outros Vida Cristã

  • § Devemos amar os cristãos

Kerigma Apostólico

  • § Os apóstolos, desde o início da proclamação do evangelho, atestam que os cristãos devem amar uns aos outros

12

Não sejamos como Caim, que pertencia ao Maligno e matou seu irmão. E por que o matou? Porque suas obras eram más e as de seu irmão eram justas Vida Cristã

  • § Obras más são como evidência de pertencer ao Maligno.
  • § Justos podem sofrer injustamente

Satanologia

  • § Satanás é o dono daquele que realiza obras más.

13

Meus irmãos, não se admirem se o mundo os odeia Vida Cristã

  • § Não é surpresa que o mundo nos odeia, pelo menos não deveria ser.

14

Sabemos que já passamos da morte para a vida porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte Vida Cristã

  • § Certeza pessoal da salvação = amar irmãos
  • § Quem não ama não é salvo.

15

Quem odeia seu irmão é assassino, e vocês sabem que nenhum assassino tem a vida eterna em si mesmo Vida Cristã

  • § O ódio é próprio do assassino
  • § Assassinos não tem a vida eterna em si mesmos

16

Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos Cristologia

  • § Jesus é a demonstração final do amor
  • § Cristo sacrificou-se pelos cristãos
  • § É o exemplo final de cristianismo: Amor e doação da vida.

Vida Cristã

  • § Devemos seguir o exemplo de Cristo no amor e na auto-doação pelos irmãos.
  • § Essas são características do verdadeiro cristão.

17

Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus? Vida Cristã

  • § A verdadeira vida cristã exige intervenção, ação em direção as necessidades do irmão necessitado
  • § Se alguém se diz cristão e tem condições, mas não ajuda seu irmão, neste o amor de Deus não permanece.

18

Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade Vida Cristã

  • § A vida cristã autêntica deve ser vivida em ação e em verdade.

19

Assim saberemos que somos da verdade; e tranqüilizaremos o nosso coração diante dele Vida Cristã

  • § A demonstração do amor aos irmãos e a auto-doação é evidência suficiente para termos certeza da salvação pessoal.

20

quando o nosso coração nos condenar. Porque Deus é maior do que o nosso coração e sabe todas as coisas Vida Cristã

  • § Cristãos verdadeiros podem ter momentos de culpa e dúvida de sua fé.
  • § Mas pode ser tranqüilizado quando sabe que é da verdade (ama os irmãos, se doa aos irmãos).
  • § Deus nos permite termos convicção sobre nossa posição com ele.

Teologia Própria

  • § Deus é maior que todas as situações conflitantes da fé
  • § Deus é maior que todos os dilemas pessoais
  • § Deus é onisciente, sabe todas as coisas.

21

Amados, se o nosso coração não nos condenar, temos confiança diante de Deus Antropologia

  • § Coração como centro intelectual
  • § Visão bem hebraica da humanidade.

22

e recebemos dele tudo o que pedimos, porque obedecemos aos seus mandamentos e fazemos o que lhe agrada Vida Cristã

  • § Oração vista como petição
  • § A garantia do recebimento de uma petição é sua conformidade com a obediência e boas obras.
  • § Realizar boas obras e obediência tem focos diferenciados

23

E este é o seu mandamento: Que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo e que nos amemos uns aos outros, como ele nos ordenou. Vida Cristã

  • § Os mandamentos fundamentais dos quais se exigem do cristão é:
  • o Crer no nome de Cristo
  • o Amar uns aos outros
  • § Isso é uma ordem.

Soteriologia

  • § Salvação apenas pelo nome de Cristo.

24

Os que obedecem aos seus mandamentos nele permanecem, e ele neles. Do seguinte modo sabemos que ele permanece em nós: pelo Espírito que nos deu. Vida Cristã

  • § Viver em obediência aos mandamentos é prova de que permanecemos em Deus e Deus em nós.
  • § O Espírito é o modo que sabemos que ele permanece em nós.

 

Vs

TEXTO

TEMA TEOLÓGICO

Capítulo 4

1

Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo Vida Cristã

  • § Não podemos dar crédito a qualquer um
  • § Devemos examiná-los para saber se eles são da parte de Deus.
  • § Devemos tomar cuidado, pois existem muitos falsos profetas.

Eclesiologia

  • § Existem falsos profetas que assolam a igreja
  • § Eles devem ser reconhecidos como tal, após exame.

2

Vocês podem reconhecer o Espírito de Deus deste modo: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne procede de Deus Vida Cristã

  • § O exame é simples: basta que ele reconheça que Cristo veio em carne.
  • § Isso é evidência de procedência confirmada

Cristologia

  • § Cristo veio em carne, foi humano.

3

mas todo espírito que não confessa Jesus não procede de Deus. Esse é o espírito do anticristo, acerca do qual vocês ouviram que está vindo, e agora já está no mundo. Kerigma Apostólico

  • § A proclamação apostólica envolveu o aspecto da escatologia que apresenta o anticristo.

Escatologia

  • § O espírito do anticristo virá no futuro
  • § O espírito do anticristo já está no mundo
  • § Seu ensino deturpa a pessoa de Cristo
  • § Ele não procede de Deus

4

Filhinhos, vocês são de Deus e os venceram, porque aquele que está em vocês é maior do que aquele que está no mundo Vida Cristã

  • § Somos de Deus por que ele está em nós
  • § Por isso somos habilitados a vencer os falsos profetas.

Teologia Própria

  • § Deus é maior que o espírito do anticristo.

5

Eles vêm do mundo. Por isso, o que falam procede do mundo, e o mundo os ouve Dualismo

  • § Mundo x Deus

6

Nós viemos de Deus, e todo aquele que conhece a Deus nos ouve; mas quem não vem de Deus não nos ouve. Dessa forma reconhecemos o Espírito da verdade e o espírito do erro Dualismo

  • § O que procede do mundo é ouvido pelo mundo.
  • § Os que procedem de Deus são ouvidos pelos que conhecem a Deus
  • § Quem não conhece a Deus não ouve quem Dele procede.
  • § Espírito da Verdade x Espírito do Erro

7

Amados, amemos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus Dualismo

  • § Amor e Ódio
  • § Deus x Diabo

Vida Cristã

  • § Se procedemos de Deus devemos amar, pois o amor procede Dele.
  • § Quem ama procede de Deus e o conhece

Teologia Própria

  • § O amor procede de Deus

8

Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor Teologia Própria

  • § Deus é amor; amor é sua essência.

Vida Cristã

  • § Quem não ama não conhece a Deus

9

Foi assim que Deus manifestou o seu amor entre nós: enviou o seu Filho Unigênito ao mundo, para que pudéssemos viver por meio dele. Teologia Própria

  • § Deus é o emissor do Filho
  • § Deus manifestou seu amor com o envio do Filho
  • o Direção: para o mundo
  • o Objetivo: Para que os cristãos pudessem viver por meio de Cristo.

Cristologia

  • § Cristo é a manifestação do amor de Deus
  • § Cristo é o Filho Unigênito

10

Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados Teologia Própria

  • § Deus é a causa primeira do amor
  • § O amor de Deus foi exercido antes que pudéssemos saber de sua existência
  • § Pecadores são foco do amor de Deus.

Cristologia

  • § Cristo foi enviado da parte de Deus como propiciação pelos nossos pecados.

11

Amados, visto que Deus assim nos amou, nós também devemos amar uns aos outros Teologia Própria

  • § O amor de Deus é a referência para o amor entre os cristãos.
  • o Incondicional
  • o Proveniente
  • o Previdente
  • o Sacrificial

Vida Cristã

  • § Devemos amar os cristãos como Deus nos amou

12

Ninguém jamais viu a Deus; se amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor está aperfeiçoado em nós Teologia Própria

  • § Deus não pode ser visto
  • § Deus permanece entre os cristãos que demonstram amor uns para com os outros
  • § Seu amor pode ser aperfeiçoado nos relacionamentos

Vida Cristã

  • § Devemos crescer em proximidade com os irmãos para sermos aperfeiçoados no amor de Deus

13

Sabemos que permanecemos nele, e ele em nós, porque ele nos deu do seu Espírito Teologia Própria

  • § Deus é aquele que concede o Seu Espírito

Pneumatologia

  • § O Espírito é a garantia da nossa permanência em Deus e de Deus em nós.

14

E vimos e testemunhamos que o Pai enviou seu Filho para ser o Salvador do mundo Kerigma Apostólico

  • § O Filho foi enviado para ser o Salvador do mundo
  • § Ele foi visto e testemunhado assim.

Cristologia

  • § O Filho foi enviado para ser o Salvador do mundo

15

Se alguém confessa publicamente que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus Vida Cristã

  • § Confissão pública testifica sobre a permanência de Deus no confesso e do mesmo em Nele.

Cristologia

  • § Jesus é o Filho de Deus
  • § Isso atesta sua divindade

16

Assim conhecemos o amor que Deus tem por nós e confiamos nesse amor. Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele Teologia Própria

  • § Deus é amor
  • § Seu amor por nós pode ser conhecido e confiado

17

Dessa forma o amor está aperfeiçoado entre nós, para que no dia do juízo tenhamos confiança, porque neste mundo somos como ele. Escatologia

  • § É possível ter confiança no dia do Juízo, se o amor de Deus está aperfeiçoado entre os cristãos.
  • § Viver escatológico: Neste mundo somos como ele.

18

No amor não há medo; ao contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor Vida Cristã

  • § Amor e Medo são antagônicos
  • § Medo produz tormento
  • § Quem tem medo não está aperfeiçoado no amor.

19

Nós amamos porque ele nos amou primeiro Vida Cristã

  • § Somos habilitados a demonstrar amor pelo fato que fomos alvo do amor de Deus

Teologia Própria

  • § Deus amou primeiro o pecador, não o inverso.

20

Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Teologia Própria

  • § Deus não pode ser visto

Vida Cristã

  • § Afirmação desassociada com prática é mentira
  • § Amar ao irmão é evidência do amor a Deus

21

Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão Vida Cristã

  • § Amar a Deus é um mandamento em igualdade com o amar aos irmãos.
  • § Amar aos irmãos é conseqüência do amor a Deus.

 

Vs

TEXTO

TEMA TEOLÓGICO

Capítulo 5

1

Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus, e todo aquele que ama o Pai ama também o que dele foi gerado Soteriologia

  • § Crer quem Jesus é o Cristo é suficiente para ser nascido de Deus
  • § Todo aquele que ama foi gerado da parte de Deus

2

Assim sabemos que amamos os filhos de Deus: amando a Deus e obedecendo aos seus mandamentos Vida Cristã

  • § O amor a outros cristãos é visto pelo amor a Deus e a obediência aos seus mandamentos

3

Porque nisto consiste o amor a Deus: em obedecer aos seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados Vida Cristã

  • § Definição de amor ao próximo: Obediência aos mandamentos de Deus
  • § Seus mandamentos não são pesados.

4

O que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé Vida Cristã

  • § Aquele que crê que Jesus é o Cristo vence o mundo.
  • § A fé é a nossa vitória

5

Quem é que vence o mundo? Somente aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus Vida Cristã

  • § Só vence o mundo quem crê que Jesus é o Filho de Deus

6

Este é aquele que veio por meio de água e sangue, Jesus Cristo: não somente por água, mas por água e sangue. E o Espírito é quem dá testemunho, porque o Espírito é a verdade Cristologia

  • § Cristo veio como humano e morreu como tal
  • § Água = Batismo?
  • § Sangue = Sacrifício?

Pneumatologia

  • § O Espírito testifica a vinda de Cristo em carne.
  • § O Espírito é a verdade

7

Há três que dão testemunho  

8

o Espírito, a água e o sangue; e os três são unânimes  

9

Nós aceitamos o testemunho dos homens, mas o testemunho de Deus tem maior valor, pois é o testemunho de Deus, que ele dá acerca de seu Filho. Teologia Própria

  • § O testemunho de Deus tem mais valor
  • § Ele testifica sobre seu Filho

Pneumatologia

  • § Equiparação funcional com Deus Pai.

10

Quem crê no Filho de Deus tem em si mesmo esse testemunho. Quem não crê em Deus o faz mentiroso, porque não crê no testemunho que Deus dá acerca de seu Filho Vida Cristã

  • § O crente tem em si mesmo o testemunho de que o Filho veio em carne
  • § O que não crê, torna Deus é mentiroso, por que Deus dá esse testemunho

11

E este é o testemunho: Deus nos deu a vida eterna, e essa vida está em seu Filho Vida Cristã

  • § Deus é o doador da vida eterna
  • § A vida está em Jesus Cristo

12

Quem tem o Filho, tem a vida; quem não tem o Filho de Deus, não tem a vida Vida Cristã

  • § Só há vida eterna em Cristo

Cristologia

  • § Vida eterna apenas por intermédio de Cristo

13

Escrevi-lhes estas coisas, a vocês que crêem no nome do Filho de Deus, para que vocês saibam que têm a vida eterna Objetivo da Escrita

  • § Para que os cristãos saibam que tem a vida eterna

14

Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a vontade de Deus, ele nos ouvirá Vida Cristã

  • § Podemos nos aproximar de Deus com confiança
  • § Deus promete que ouvirá as orações que forem feitas de acordo com sua vontade.

15

E se sabemos que ele nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que temos o que dele pedimos Vida Cristã

  • § Se Deus nos ouve, sabemos que receberemos o que pedimos

16

Se alguém vir seu irmão cometer pecado que não leva à morte, ore, e Deus dará vida ao que pecou. Refiro-me àqueles cujo pecado não leva à morte. Há pecado que leva à morte; não estou dizendo que se deva orar por este Hamartiologia

  • § Existem diferentes tipos de pecados
  • o Para morte: por esse nem devemos orar pelo transgressor
  • o E não para morte: Devemos orar e Deus dará vida ao que pecou
  • § Isso significa em pesos diferentes para pecados (nada de graça barata)

17

Toda injustiça é pecado, mas há pecado que não leva à morte Hamartiologia

  • § Qualquer espécie de injustiça é uma violação da lei de Deus
  • § Mas existem pecados que não levam a morte

18

Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não está no pecado; aquele que nasceu de Deus o protege, e o Maligno não o atinge Vida Crista

  • § Quem é nascido de Deus não pode não ser salvo
  • § Esse está protegido por Deus
  • § O Diabo não o pode atingir

19

Sabemos que somos de Deus e que o mundo todo está sob o poder do Maligno Vida Cristã

  • § Dadas as informações sobre a certeza da vida eterna, estamos certos que somos de Deus
  • § O mundo todo está debaixo do poder do Diabo

Dualismo

  • § Deus x Diabo
  • § Cristãos x Mundo todo

20

Sabemos também que o Filho de Deus veio e nos deu entendimento, para que conheçamos aquele que é o Verdadeiro. E nós estamos naquele que é o Verdadeiro, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna Cristologia

  • § Filho de Deus veio ao mundo
  • § Nos deu entendimento para que conheçamos a Jesus Cristo o Verdadeiro
  • § Jesus Cristo é o Verdadeiro Deus e a Vida Eterna

21

Filhinhos, guardem-se dos ídolos Vida Cristã

  • § Guardar-se dos ídolos.

 

2 comentários sobre “Temas teológicos em 1João

  1. Muito Bom! Para ser sucinto: Gostei muito do teor teológico que esse pequeno resumo proporcionou para mim na 1ª epístola do apóstolo João, tem diversas colocações em diferentes visões. É bom estudar isso. Parabéns pelo site.

  2. Gilmar Marques de Souza

    Parabens! O teor teologico apresentado me fez ver esta epistola de um modo mais suscinto. Obrigado. Fique na Paz de cristo. 1ª Igreja Batista em Caraúbas

Os comentários estão desativados.