Entenda sua Mensagem


Um passo importante a ser dado na evangelização é reconhecer o que de fato é o Evangelho. Como vimos acima, a missão que Cristo espera de nós vai muito além do simples levar o evangelho, mas, também temos a responsabilidade de anunciar a grande salvação de Deus.

Para se transmitir a mensagem do evangelho é fundamental que se conheça esta mensagem, pois, quanto melhor conhecermos, mais capacitados estaremos para transmiti-la. A fim de expressarmos aqui qual é a mensagem determinada nas Escrituras, faremos o uso de algumas idéias das quatro leis espirituais, que é um método simples e prático para se comunicar a mensagem do evangelho.

A.    Deus tem um plano para o homem:

O homem foi criado por Deus para que O adorasse, para que O servisse e para que vivesse em perfeita harmonia com o Seu Criador. Infelizmente a desobediência do homem, o pecado, quebrou essa harmonia que havia, causando uma grande separação entre O Criador e Suas criaturas. Em João 3.16 encontramos expresso o plano de Deus para o homem, plano este que envolve o Seu amor, um amor sem medidas, ao ponto de entregar o único Filho para morrer em uma cruz. Este amor tem um propósito, que é dar a vida eterna a todo aquele que crer em Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador, um plano que envolve a restauração daquele relacionamento harmonioso que havia antes do pecado entrar no mundo. Paulo, quando escreveu à Timóteo, também falou explicitamente acerca do plano de Deus para o homem. Ele disse que “…Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores…”(I Tm 1.15). Cristo veio ao mundo para trazer salvação ao perdido. Jesus fez uma distinção bem clara entre qual é o Seu objetivo e qual é o de um ladrão (Jo 10.10). Disse Ele que o ladrão vem somente para roubar, matar e para trazer destruição à vida do homem, mas Ele veio para dar vida ao homem, uma vida abundante. O plano de Deus consiste em dar o melhor para o homem, a Salvação, a vida eterna. Deus quer restaurar a comunhão com o homem, porém há um problema que precisa ser encarado.

B.    É impossível ao homem chegar-se a Deus:

É fundamental mostrar ao homem a situação em que ele se encontra, a fim de que possa mudar de atitude. Muita gente que está em pecado, não recorre ao Salvador porque não têm noção da situação em que se encontra. As pessoas não compreendem a necessidade de serem salvas, alguns até acham que não têm pecado. O pecado consiste em desobediência a Deus por não fazer o que foi ordenado ou por fazer o que foi proibido por Ele. Por causa da desobediência do homem, a sua situação é de separação Deus (Rm 3.23). O homem encontra-se privado de desfrutar de um relacionamento com Deus. Uma das primeiras reações que Adão e Eva tiveram após comerem do fruto que Deus havia proibido que comessem, foi correr e se esconder de Deus entre as árvores do jardim, refletindo aqui uma imagem de culpa. E desde então o homem tem sempre procurado esconder-se de Deus. O homem tem fugido de Deus. Por causa do pecado ele encontra-se impedido de desfrutar do amor e da glória de Deus.     A Bíblia é bem clara quando diz que todo homem merece a morte por causa do pecado (Rm 6.23), este é o salário que lhe fora designado. A morte retratada aqui implica em separação de Deus nesta vida, pois o homem sem Deus encontra-se morto em seus pecados e delitos (Ef 2.1,5). Esta morte envolve também a separação de Deus por toda a eternidade (Ap 20.14), para aqueles que não crerem na eficiência do sacrifício de Cristo na cruz. Todo homem está debaixo do juízo de Deus. O pecado causa separação entre Deus e o Homem e é para o homem impossível chegar-se novamente a Deus. Por mais que ele tente ou faça alguma coisa, sempre será frustrado, mas em Mateus 19.26, Jesus afirma que o que é impossível para o homem é possível para Deus.

C.    Deus provê o meio para que Seu plano se cumpra:

Vendo a situação do homem, Deus pelo seu amor e graça intervém na história da humanidade e abre um caminho onde não havia nenhum. Deus providenciou o meio para que o relacionamento que fora quebrado fosse restaurado, e o homem pudesse receber a vida eterna.     A providência de Deus foi enviar o Seu único filho, Jesus Cristo, para morrer numa cruz trazendo salvação a todo aquele que nEle crer (Jo 3.16). Esta foi a maior prova de amor demonstrada. Paulo afirmou que “…Deus prova o Seu amor por nós pelo fato de Cristo ter morrido em nosso favor quando ainda éramos pecadores”(Rm 5.8). Muitas pessoas não compreendem o sacrifício de Cristo na cruz, não sabem o porquê dEle ter morrido e nem o que isso tem a ver com a salvação, com a vida eterna. Em Colossenses 2.13 e 14 encontramos uma explicação simples e clara do que foi o sacrifício de Cristo na cruz: o homem encontrava-se morto espiritualmente, perdido em seus pecados, e Deus o faz viver novamente, dando uma nova vida por meio de Jesus Cristo. O sacrifício de Jesus na cruz foi suficiente para nos justificar de todos os nossos pecados, tanto os que já cometemos quanto os que ainda iremos cometer. Ele nos perdoou e cancelou o nosso escrito de dívida, ou seja, aquilo que era o motivo da separação entre Deus e o homem, Jesus removeu-o e cravou-o na cruz.     Todo homem estava debaixo da maldição da lei, porém Cristo nos resgatou, nos redimiu dessa maldição, pois Ele se tornou maldito em nosso lugar (Gl 3.13). O homem perdido precisa compreender que “…Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus”(2 Co 5.21) . No momento em que Cristo foi cravado na cruz, Ele levou sobre si todos os nossos pecados, assumindo a nossa culpa e tornando-nos justos perante Deus (Rm 5.1). Esta foi a maneira de Deus religar o homem com Ele, visto que é impossível ao homem fazê-lo por si mesmo.

D.    A salvação é um presente:

O sacrifício foi realizado, a salvação está diante do homem, mas o que me parece é que este insiste que precisa fazer alguma obra a fim de merecê-la ou a fim de conquistá-la. Em Efésios 2.8 encontramos a seguinte declaração: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós é dom de Deus, não de obras para que ninguém se glorie”. Fica bem claro nesta passagem que a salvação é graça de Deus, ou seja, é um favor que homem algum merece, é um presente de Deus para o homem e por um presente não se paga. A Bíblia ainda nos diz que por mais que o homem fosse bom, fizesse grandes obras, de nada adiantaria, porque a salvação é um presente para que ninguém se glorie, para que ninguém se ache digno de recebê-la por algum mérito próprio. Consideremos que você possua uma dívida que jamais conseguiria pagar, mesmo que trabalhasse por toda a sua vida. Surge então um amigo e lhe oferece um cheque em branco, assinado, lhe dizendo que a sua dívida já está paga, basta aceitar o cheque e cobrir o valor da dívida. Encontramos registrado nas Escrituras que Jesus veio para os que eram seus, porém estes não O receberam, porém a todos aqueles que O receberam deu-lhes o privilégio de serem feitos filhos de Deus (Jo 1.11-12) ou seja, todos aqueles que aceitaram o presente de Deus. O cheque já está assinado, a dívida já foi saudada, só é preciso crer nisso e aceitar o presente. O homem quer complicar o que é tão simples e ao mesmo tempo tão valioso. Quando Deus fala que para ter a vida eterna é preciso somente crer no sacrifício de Jesus Cristo na cruz, confiar nEle como único e suficiente salvador (Jo 5.24), o homem fica a inventar meios para chegar-se a Deus, ou meios para se conquistar a vida eterna. Por mais que ele busque em outras fontes, o único meio de ter acesso a Deus é através do Seu Filho Jesus Cristo, “porque em nenhum outro há salvação senão em Jesus Cristo”(At 4.12). Todo o homem que invocar o nome do Senhor, receberá dele o maior de todos os presentes, a vida eterna com Deus(Rm 10.13).

E.    Deus é quem faz a obra:

A ordem que foi dada a todo cristão é que anuncie estas Boas Novas, as boas notícias a respeito da salvação em Jesus Cristo. Muitos cristãos sentem-se frustrados ou desanimados por proclamar a mensagem e as pessoas permanecerem indiferentes. Sentem-se como se tivessem jogado o seu tempo fora. É importante não nos esquecermos que a obra de convencer o pecador da sua condição e da sua necessidade, pertence ao Espírito Santo, pois é Ele quem convence o homem do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16. 7-11). Não queiramos fazer o que não cabe a nós. Somos apenas instrumentos nas mãos de Deus, o autor da Salvação, e sem a Sua atuação o pecador não se converte.

2 comentários sobre “Entenda sua Mensagem

  1. Pingback: Melhore sua Evangelização « Scripturae Lectionarium

  2. Pingback: Tipo de pessoas encontradas pelo Caminho « Teologando

Os comentários estão desativados.