Sugestões Práticas Sobre a Mensagem do Evangelho


Um conceito que não pode ser perdido na evangelização é que a mensagem não pode ser adulterada. Enquanto o método muda  de contexto para contexto, época para época, a mensagem do evangelho não pode ser adulterada: “Irmãos, venho lembrar-vos o evangelho que vos anunciei, o qual recebestes e no qual ainda perseverais por ele também sois salvos, se retiverdes a palavra tal como vo-la preguei, a menos que tenhais crido em vão” (1Co.15.1-2). Ou seja, alterar a mensagem do evangelho implica em impedir que pessoas tenham acesso a salvação oferecida por Deus por intermédio de Jesus Cristo.

A.    Evangelização não significa a promoção de uma filosofia, religião ou credo:

Algumas pessoas confundem evangelização com “cristianização”. Segundo essa visão, apenas o adotar o estilo de vida cristão e realizar boas obras é suficiente para levar o evangelho. Entretanto, a mensagem que leva a salvação graciosa de Deus é o evangelho. O adotar os valores cristãos faz parte da vida cristã, mas não é a mesma coisa que evangelizar.

B.    As Boas Novas do evangelho referem-se a Jesus Cristo:

Outras pessoas pensam que o evangelho tem a ver com uma Igreja ou Organização, como se a filiação a determinada instituição fosse suficiente para uma pessoa achegar-se a Deus. Tal confusão tem se tornado freqüente em função do crescimento das igrejas que vendem que a idéia de que a salvação está com elas e apenas por meio delas pessoas podem ser salvas. Entretanto, apenas Jesus Cristo é o caminho até Deus (Jo.14.6), mas nenhuma instituição detém o acesso a Jesus Cristo. Apenas o verdadeiro evangelho, ensinado pelas escrituras é que pode apresentar genuinamente o pecador a Jesus Cristo, o mediador entre Deus e os homens.

C.    As Boas Novas não dependem da “santidade” do pecador:

Um grande problema na evangelização é a visão de que o pecador precisa ser adaptado para poder ter acesso à salvação. Os que pensam assim optam por corrigir o vocabulário, a visão do casamento, da honestidade etc. para apresentar a Cristo como Salvador. Entretanto, as escrituras demonstram que Jesus veio para os doentes e não para os sãos (Mt.9.12). O equívoco dessa visão é que a salvação é o início do processo de se corrigir o vocabulário, a visão do casamento, da honestidade e etc. A santidade é um efeito da salvação e não um pré-requisito para ela (1Pe.1.1-2).

Um comentário sobre “Sugestões Práticas Sobre a Mensagem do Evangelho

  1. Pingback: Melhore sua Evangelização « Scripturae Lectionarium

Os comentários estão desativados.