Natal e tensões familiares


Há uma razão para o “primo Eddie” personagem no filme National Lampoon Christmas Vacation se pareça com tantas pessoas. Todos temos um primo Eddie, ou dois, nas nossas famílias. Alguns de nós somos o primo Eddie. Nossas famílias não foram projetados para um especial de Natal na televisão.

E, apesar do cenário idílico em cartões de Natal e músicas natalinas, a depravação humana não entra em hibernação entre a véspera de Natal e Ano Novo.

Esta manhã, falei com algumas pessoas em minha igreja sobre um problema que vai atingir a todos nós, mais cedo ou mais tarde: as tensões no seio da família no tempo de férias. Algumas das pessoas com quem eu falava estarão visitando familiares não-cristãos. Alguns deles têm familiares que desdenham da fé cristã, e são francamente hostis à ela.

Outros são os casais que sofrem com a síndorme do ninho vazio, e agora têm filhos e noras para se ajustar a, talvez até netos que estão sendo criados, bem, não exatamente do jeito que os avós gostariam. Outros ainda são jovens casais que estão tentando descobrir como não ofender os membros da família. E outros são os novos pais, tentando descobrir como cuidar de seus filhos quando é Mammonpalooza na casa da tia Flossie este ano.

E, claro, há sempre apenas o tipo de coisa que acontece quando um povo pecador entra em contato uns com os outros. Alguém pergunta: “Pra quando é o bebê?” para uma mulher que não  está grávida, ou ouvir as explosões de alguém sobre o político de sua preferência ou … bem, você sabe.

Aqui estão alguns pensamentos rápidos sobre o que os seguidores de Jesus devem se lembrar, especialmente se você tiver uma situação familiar difícil.

1.) Paz

Sim, Jesus nos diz que o evangelho traz uma espada de divisão, e que às vezes isso se divide famílias (Mt 10:34-37). Mas há uma diferença entre a divisão do evangelho e da divisão carnal (cf. 1Cor. 1, por exemplo). O Espírito traz a paz (Gl 5:22), e os filhos de Deus são pacificadores (Mt 5:9). Ou seja, devemos “lutar pela paz com todos” (Hebreus 12:14).

Muitas vezes, a divisão que acontece nas mesas de jantar de família, não porque  um membro da família descrente resolve perseguir um cristão. Ao contrário, é porque um cristão se antecipa e tenta e separar o trigo do joio agora, ao invés de esperar o Dia do Julgamento (Mt 13:29-30). Sim, o evangelho expõe o pecado, mas o evangelho é tão estratégico, a fim de apontar para Cristo. Antagonizar os incrédulos a uma mesa de jantar da família, porque eles pensam ou sentem como os incrédulos não é o caminho de Cristo.

Alguns cristãos pensam que a sua beligerância é realmente um sinal de santidade. Eles deixam a mesa de Natal, dizendo: “Veja, se você não está sendo antagonizado, então você não está com Cristo!” Às vezes, é claro, as divisões devem vir. Mas considere sobre  as qualificações que Jesus dá aos pastores de sua igreja. Eles não devem ser “inimigo de contendas“, e  “ter bom testemunho dos de fora” (1 Tm. 3:3,7). Isso está na mesma lista como não ser um herege ou um bêbado.

Sua presença deve ser de paz e tranquilidade.

2.) Honra

A Escritura nos diz para temer a Deus, a obedecer ao rei e honrar (observe isso) a todos (1 Ped. 2:17). Se seus pais são da alta cúpula da Igreja de Satanás, eles ainda são seus pais. Se sua prima Betty toma uns Jellos Shots no carro, só para evitar usar cocaína bem, ela ainda carrega a marca do Deus que você adora.

Você não pode fazer a vontade de Deus, opondo-se a vontade de Deus. Ou seja, você não pode evangelizar e desonrar pai e mãe, ou desrespeitar a imagem de Deus. Ore para que Deus lhe mostre o modo como esses em sua vida são dignos de honra, e ensinar a seus filhos a seguirem seu exemplo mostrando respeito e gratidão.

3.) Humildade

Parte da razão pela qual alguns cristãos têm tanta dificuldade com incrédulos ou crentes nominais da família se encontra aqui. Eles vêem as diferenças em relação a Jesus como sendo do mesmo tipo (só de um grau diferente) como as nossas diferenças, digamos, sobre a guerra no Afeganistão ou no futuro de Sarah Palin ou a série de vitórias do Santos neste ano.

Muitas vezes, a frustração vem não por causa de como os cristãos amam de seus familiares, como esses cristãos querem estar certo. Bill O’Reilly e Keith Olbermann podem valorizar a última palavra, mas não podemos.

Jesus nunca, nenhuma vez, tenta provar que está certo, e ele foi acusado de ser tudo, desde um bêbado a um endemoninhado. Ele rejeita a tentação de Satanás de forçar uma vindicação pública, esperando , ao contrário, em Deus para justificá-lo diante do túmulo vazio.

Muitas vezes os cristãos se afastam-se do Satanismo em tempo de férias, porque, no fundo, nos orgulhamos de conhecer a verdade do evangelho. A raiva que você sente quando seu tio diz algremenete que “muitos caminhos levam a Deus” pode ser mais sobre o fato de que você deseja estar certo de que você quer que ele seja ressuscitado.

Além disso, muitas vezes esquecemos como é que chegamos a estar em Cristo, em primeiro lugar. Este não foi um ato de brilhantismo, como ser aceito em Harvard ou algum esforço da vontade, como aprender a colocar um cubo de Rubik em conjunto em 20 segundos. “O que você tem que você não tenha recebido“, disse o Apóstolo Paulo nos pergunta: “E se você recebeu, então por que te glorias como se não recebê-la?” (1 Coríntios. 4:6-7)

Satanás quer destruí-lo através de sua falha primária, orgulho (1 Pe 5:7-9;. 1 Tm 3:06).. Ele não se importa se esse orgulho vem através da sua busca ao redor da mesa da família para descobrir quanto mais dinheiro que você ganha do que seu primo de terceiro grau, ou se se trata de seu olhar em volta da mesa e dizer: “Obrigado, Senhor, que Eu não sou como esses publicanos “. O resultado final é o mesmo (Pv 29:23).

A menos que você esteja em uma família extremamente santificada, você vai encontrar casamentos falidos, crises na criação dos filhos, e mil outros fragmentos da maldição. Se sua resposta é inchar como você olhar para sua própria situação, há um satanista em sua reunião de família, e você é ele.

4.) Maturidade

A Escritura nos diz que, se seguir a Jesus, vamos seguir o caminho que ele tomou: é através da tentação, ao sofrimento e, finalmente, para a glória. Muitas vezes nós pensamos que estas provações são grandes, coisas monumentais, mas elas raramente são.

Deus permitirá que você seja testado. Ele vai refinar-lo, trazê-lo à plenitude da maturidade em Cristo. Ele provavelmente não vai fazê-lo por sua luta contra os leões perante o imperador ou de pé com João 3:16 antes de assinar um tanque nas ruas de Pequim. Mais provavelmente, será através desses lugares aparentemente pouco de tentação, como se você vai amar o cunhado, na outra ponta da mesa que quer falar sobre como os cubanos mataram JFK e como fazer $ 100.000 um ano vendendo ervas laxantes na Internet.

Alguns dos cristãos enfrentam tensões em tempo de férias não têm nada a ver com a opressão, tanto fora como a imaturidade da parte interna dos próprios cristãos.

Já ouvi de jovens que que se sentem tratados como crianças quando vão para casa para ver suas famílias. Seus pais ou sogros estão ditando a eles para onde ir, quando e por quanto tempo. Seus pais ou sogra estão destruindo a criação de seus filhos (“Oh, vamos lá! Ele pode assistir Live Free or Die Hard! Não seja tão rigoroso!”). Alguns desses apenas desistiram, em seguida ferveram em frustração.

Às vezes isso é porque a família é particularmente obstinada. Mas às vezes a família trata o jovem como uma criança porque é assim que ele age no resto do ano. Não viva financeiramente e emocionalmente dependente de seus pais ou sogros, passivamente hesitaando em suas decisões sobre o futuro da sua família, e então espere e eles o verão como chefe de sua casa.

Seja um homem (se você for um). Tome decisões (incluindo as decisões sobre onde e por quanto tempo, você vai passar as férias). Ensine a discipline seus filhos. Sua família pode não gostar disso no começo, mas eles passaram a respeitar o fato de que você está deixou pai e mãe, assumindo a responsabilidade por aquilo que foi confiado a você.

5.) Perspectiva

Lembre-se que você vai perstar contas na ressurreição de cada pensamento, palavra e ação, por menor que seja. No dia do Juízo do Senhor Jesus Cristo, você será responsável por viver o Evangelho em todas as áreas que o Espírito levou você … incluindo a sala da tia na mesa de jantar….

Artigo escrito por Russel Moore, A Word about Family Tensions and the Holidays, em 20 de Dezembro de 2009. Traduzido e “malemá” adaptado por Marcelo Berti

http://www.russellmoore.com/2009/12/20/a-word-about-family-tensions-and-the-holidays/