Luciano de Samosata e a Historicidade de Cristo


Luciano de Samosata foi um escrito sírio que escrevia em grego ático e em suas obras aproveita para tratar com escárnios e sátiras o cristianismo e o seu fundador, Jesus Cristo. Poucos detalhes da sua vida são facilmente verificáveis, inclusive, suas próprias palavras em relação a si mesmo são aparentemente controversas: Ele se denomina sírio, assírio e bárbaro, o que Keith Sidwell entende com uma evidência de que Luciano seria um daqueles moradores de Samosata provenientes da população genuinamente síria, e não grega (SIDWELL, Keith, Introduction to Lucian, Penguin Classics, 2005 p.xii).

Em uma obra intitulada The Death of Peregrinus, na qual trata de satirizar a vida de Peregrinus Proteus, Luciano apresenta uma informação interessante a respeito de Cristo e dos cristãos:

“Os cristãos, como sabes, adoram um homem até hoje – o personagem distinto que introduziu seus rituais insólitos e foi crucificado por isso (…) Essas criaturas mal orientadas começam com a convicção geral de que são imortais o que explica o desdém pela morte e a devoção voluntária que são tão comuns entre ele; e ainda foi incutido neles pelo seu legislador original que são todos irmãos, desde o momento que se convertem, e vivem segundo as suas leis. Tudo isso adotam como fé, e como resultado desprezam todos os bens mundanos considerando-os simplesmente como propriedade comum” (Death of Pelegrine 11-3; IN: GEISLER, Norman, Enciclopédia de Apologética – Vida 2002, pp.450)

Robert Voorst atesta que nessa sentença não existem dúvidas de autenticidade e é consistente com o que se conhece de Luciano (VOORST, Robert E. Jesus outside the New Testament: An introduction to the ancient evidence. Eedermnans, 2000, pp.60), o que já nos induz a considerar as implicações dessa citação. Nesse caso, mais uma vez seguimos Habermas:

“(1) Somos informados de que Jesus era adorado pelos cristãos; (2) Também nos informa que Jesus iniciou novos ensinos na Palestina (sendo que o local é oferecido em outra parte não mencionada da seção II); (3) que Ele foi crucificado por causa dos seus ensinamentos. Jesus ensinou seus seguidores certas doutrinas, como (4) que os cristãos são irmãos; (5) a partir do momento da conversão e (6) depois que os falsos deuses são negados (tais quais os da Grécia). Adicionalmente, esses ensinos incluíam (7) adorar a Jesus e (8) viver de acordo com suas leis; (9) Luciano também se refere a Jesus como sábio” (HABERMAS, Gary, Historical Jesus, College Press, 1996; pp.206-7)

2 comentários sobre “Luciano de Samosata e a Historicidade de Cristo

  1. Pingback: É possível afirmar a historicidade de Cristo? « Teologando

  2. Pingback: Introdução à Cristologia « Teologando

Os comentários estão desativados.