Eu também tenho um sonho


No dia 28 de Agosto de 1963 nos degraus do Lincoln Memorial em Washington D.C., Martin Luther King proferiu um discurso que defendia a integração e relacionamento interracial nos Estados Unidos que ficou internacionalmente conhecido como “I have a dream” (Eu tenho um sonho). O sonho de Martin Luther King era fundamentado no sonho americano de liberdade e igualdade, no qual descendentes de escravos e filhos de donos de escravos pudessem viver em harmonia, de modo que as crianças pudessem viver em uma nação que não julga a cor da pele, mas que se interessa pelo conteúdo do seu caráter. Seu sonho alimentou centenas de milhares de pessoas ao redor do mundo, e seu discurso inflamou outras centenas de milhares na luta pela igualdade e liberdade ao redor do mundo. Seu sonho foi revolucionário, e ainda hoje é desafiador.

Entretanto, Martin Luther King não é o único que tem um sonho: Eu também tenho um sonho. Um sonho fundamentado nas escrituras e no desejo do próprio Deus; um sonho que reflete a intenção divina em organizar a mais importante instituição do planeta, a igreja; comprada pela vida de Seu Filho e fundada por seu ministério, a Igreja de Cristo é a esperança do mundo.

A igreja é o instrumento pelo qual Deus quer fazer conhecido a todo o mundo Sua pessoa, caráter, obra e plano. É através da igreja que Deus quer fazer conhecer Sua multiforme sabedoria e levar o evangelho da salvação a todos os homens sem distinção de classe, cor, credo ou credencial. Um evangelho para todos. Com Deus, eu ouso sonhar em uma Igreja que reflita a vida comunitária, espiritual e social da igreja primitiva; uma igreja que sabe o que quer, o que busca e o que representa, disposta a viver sua missão plenamente.

Apaixonado pela vida da igreja primitiva, ouso escrever meu sonho nesse breve post baseado nas escrituras: Uma igreja que cresce em direção à maturidade e plenitude espiritual de tal modo que o impacto social é inevitável.

Eu tenho um sonho hoje!

Eu sonho com o dia em que a igreja compreenda o valor da liderança segundo as escrituras. Uma liderança que prioriza o caráter ao carisma, que vive cabalmente sua missão de servir a Deus e na sua dependência oferece sua vida para servir outras pessoas. Uma liderança que honra seu papel de protetora da sã doutrina e proclamadora da verdade de Deus.

Eu tenho um sonho de que a liderança cristã não seja uma mera formalidade institucional ou apenas uma necessidade corporativa, mas o que realmente é: Parte essencial da missão de Cristo! Líderes que formam, informam e inflamam a igreja a uma vida centrada em Cristo de acordo com as escrituras. Homens e mulheres que se dedicam primeiro ao Senhor, e então ao povo de Deus. Homens regados pelo poder das escrituras e do Espírito divino, homens que falam a verdade de acordo com os oráculos de Deus. Homens que não tem medo das represálias desse mundo, não se preocupam com os perigos dessa vida, mas que considerem sua missão, seu ministério como a única carreira que intencionam completar. Homens que combatem o bom combate de Cristo!

Eu tenho um sonho de que as comunidades cristãs abandonem seus fúteis empenhos em busca de glória denominacional; que aprendam a viver a simplicidade do evangelho que não é institucionalizado, setorizado, fragmentado ou adaptado para convir às necessidades de suas comunidades ou lideranças. Também sonho que com o dia em que as divisões inúteis e contraproducentes a causa de Cristo sejam fatos de um passado distante e que comunidades cristãs compreendam e vivam sua missão no mais alto potencial para a glória de Deus.

Eu tenho um sonho de que as comunidades cristãs abominem as fórmulas mágicas de crescimento, os líderes gananciosos, as divisões denominacionais babilônicas, a violação das escrituras, o amor ao dinheiro, a busca sórdida por prazer mundano, os grandes templos em função da glória que geram, a politicagem institucional e denominacional generalizada. Eu sonho com o dia em que comunidades cristãs estejam satisfeitas com o que do Senhor tem recebido e o honram com o que tem, sem crise de identidade ministerial.

Eu tenho um sonho de que as comunidades cristãs sirvam a sociedade em que vivem com a causa do evangelho e não com um assistencialismo promocional ou algum outro tipo de perversão da missão cristã. Que a missão da igreja não seja integral, da libertação, da prosperidade ou de alguma outra moda: mas que seja apenas a Missão de Cristo, aquela que Ele mesmo delegou aos apóstolos.

Eu tenho um sonho que cristãos busquem verdadeiramente o genuíno e não adulterado alimento espiritual e que se dediquem à maturidade e assim evitem falatórios inúteis, discussões insensatas, contendas e debates sem fim, pois finalmente entenderam que não tem utilidade e são fúteis. Sonho com cristãos, homens e mulheres, abandonando a maledicência e a promiscuidade e se dedicando primeiramente ao Senhor da Seara. Também sonho que cristãos busquem uma vida centrada na eternidade e que entendam que o agora é apenas passageiro e que tudo o que agora parece fantástico é apenas uma distração barata do que a Eternidade com Deus pode nos oferecer.

Eu tenho um sonho que cristãos encarem o ministério cristão como essencial, primordial e em primeiro lugar em suas vidas. Que sejam cristãos enquanto médicos, professores, juízes ou qualquer outra profissão que venham a ter nessa vida. Sonho com o dia em que viver para a Glória de Deus seja o lema dos cristãos!

Eu tenho um sonho que cristãos em troca dos benefício que essa vida possa oferecer suportem sua cruz diariamente, não ligando para a vergonha ou o desprestígio, mas com o foco no Autor e Consumador da fé vivam sua missão de acordo com a expectativa de Deus.

Eu sonho com o dia que veremos cristãos como Paulo, Pedro, Timóteo, homens moldados por Cristo e que buscam ser como Cristo em suas vidas pessoais. Homens que liderem suas comunidades oferecendo nada menos do que tudo a Deus, conscientes de que sua missão é essencialmente espiritual, mas que sua dedicação é nesta vida. Sonho com líderes que amem a Deus com todas as suas forças e todo seu entendimento, homens que não se deixam levar pela glória passageira desse mundo, que não tem seus egos inflados por belas palavras que acham que proferem. Homens santos e impelidos pelo Espírito Santo para proclamarem a santa verdade de Deus a um mundo corrompido e inimigo do nosso Senhor.

Posso parecer um sonhador… mas acho que era esse o sonho que nosso Senhor tinha para a igreja…

Eu ouso sonhar esse Sonho do Senhor!

Um comentário sobre “Eu também tenho um sonho

  1. Lindsei

    Compartilho do seu sonho, Berti. Orando para que nos atrevamos a perseguir este sonho de viver, como filhos de Deus e como igreja do Senhor, uma vida digna do nosso chamado.

Os comentários estão desativados.