Deus é o responsável pelo crescimento da Igreja

E o Senhor lhes acrescentava todos os dias os que iam sendo salvos – Atos 2:47

Essa sentença é a parte final do verso 47 de Atos 2. Segundo a tradução apresentada (NVI), existe um processo de acrescentar à Igreja aqueles que diariamente estavam sendo salvos pela proclamação do evangelho feita pelos cristãos. Tal ação é atribuída ao Senhor (que nesse caso parece indicar Deus Pai) como Aquele que acresce à Igreja seus novos membros. Continue lendo “Deus é o responsável pelo crescimento da Igreja”

Milagre e Mensagem

“A cura do aleijado, por intermédio de Simão Pedro, e o provocativo discurso que ele fez na ocasião, provocou um primeiro choque entre cristãos e as autoridades dos judeus Isso assinalou o início do declínio da popularidade da comunidade cristã, o que é descrito em At.2.47. Esse choque era verdadeiramente inevitável, como também doi a oposiçã ocontra o Senhor Jesus”.

Russel Norman Champlin Continue lendo “Milagre e Mensagem”

Pregação e Congregação Inicial

“Igreja primitiva nos brinda com a simplicidade do evangelho, que inibe as preocupações com questões que não dizem respeito à verdadeira expressão de fé na comunidade cristã, que destrói o partidarismo e o egoísmo e que, sobretudo, apaga a infante idéia de buscar agradar o público”.

Marcelo Berti Continue lendo “Pregação e Congregação Inicial”

A Igreja de Cristo como Comunidade (At.4.32-35)

A Igreja de Cristo como Comunidade (At.4.32-35):

“Por que a Igreja é importante? Que diferença ela faz? Em primeiro lugar, podemos dizer que a igreja é extremamente importante neste mundo porque fornece o contexto em que ocorre a cura substancial nas relações interpessoais. É na igreja local que pessoas de diferentes idades, origens, etnias, culturas, formações e níveis sociais são convidadas a viver em plena harmonia, formando uma verdadeira família”.

Marcos Mendes Granconato Continue lendo “A Igreja de Cristo como Comunidade (At.4.32-35)”

A vida da Igreja de Cristo em Atos (At.2.42-47)

O livro de Atos não é um livro doutrinário, como já vimos, mas é um livro repleto de informações doutrinárias. As ênfases sobre a doutrina da Igreja são feitas a partir da história, e consequentemente pela prática. Lucos não intenciona em seu relato julgar se a prática da Igreja de Deus é correta ou não, mas a coloca a prática da igreja primitiva como padrão a ser seguido. Portanto, o que vemos em Atos não é um guia para a doutrina da Igreja, mas para o exercício efetivo da vontade de Deus por meio da igreja. Isso está em acordo com Ef.3.10 que o objetivo da Igreja é fazer a multiforme sabedoria de Deus conhecida em todos os lugares segundo o eterno propósito de Deus  que estabeleceu em Cristo Jesus. Continue lendo “A vida da Igreja de Cristo em Atos (At.2.42-47)”

Análise de Atos dos Apóstolos

I.       Nome:

O título deste documento é visto em Aleph, Orígenes, Tertuliano, Dídiomo, Hilário, Eusébio e Epifânio como simplemente Atos (Praxeis). Mas é também encontrado como Atos dos Apóstolos (Praxeis ton  apostolon) em  B, D, Atanásio, Cipriano, Eusébio, Ciril, Teodoret, Orígenes, Tertuliano e Hilário. De outra forma, podemos considerar o livro como Atos dos Santos Apóstolos (Praxeis ton hagion apostolon), conforme encontramos em A2, E, G, H, A, K e Crisóstomo. Sobre o assunto Archibald Thomas Robertson afirma que  “é possível qu Lucas não tenha atribuido nenhum título ao livro, por isso o uso variou muito até nos mesmos escritores. O título longo, como é encontrado no Textus Receptus (Versão Autorizada) está indubitavelmente incorreta como o adjetivo ‘santo’. A leitura de  B e D, ‘Atos dos Apóstolos’ , pode ser aceita como correta[1]“. Continue lendo “Análise de Atos dos Apóstolos”

Introdução ao Estudo de Atos

 “O livro de Atos é a continuação do esforço literário histórico-doutrinário-apologético que Lucas enviou a fim de explicar a vida e a significação do ministério de Jesus, o Cristo, como o seus propósitos, a sua vida e as suas atividades foram continuadas por meio do Espírito Santo, nas pessoas dos apóstolos do Senhor Jesus, e depois através dos seus convertidos, na igreja cristã primitiva”

Russell Norman Champlin Continue lendo “Introdução ao Estudo de Atos”