O dilúvio

 

por Bob Deffinbaug

Introdução

 O mundo sabe muito pouco sobre a Bíblia, mas poucos desconhecem a história da arca de Noé. Existem brincadeiras sobre ela, quadros, filmes sobre sua procura e até mesmo representações em cerâmica. O conhecimento a respeito do dilúvio é quase universal, mesmo fora do relato bíblico do livro de Gênesis.

Continue lendo “O dilúvio”

Anúncios

Maldade do Homem: A causa do dilúvio

“Chegamos agora a uma parte profundamente importante e fortemente acentuada deste livro. Enoque tinha desaparecido de cena. A sua carreira, como estrangeiro na terra, tinha terminado na transladação para o céu. Ele fora levado antes que a maldade humana tivesse atingido o seu máximo, e, portanto, antes do julgamento divino ter sido desencadeado[1]Continue lendo “Maldade do Homem: A causa do dilúvio”

Deus se arrepende?

Em Gênesis vemos uma declaração interessante sobre Deus, observe: “então, se arrependeu o SENHOR de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração. Disse o SENHOR: Farei desaparecer da face da terra o homem que criei, o homem e o animal, os répteis e as aves dos céus; porque me arrependo de os haver feito” (Gn.6.6, 7). Essa declaração de Moisés sobre as palavras de Deus em relação a humanidade é sem sombra de dúvidas interessante: Deus se arrepende. Continue lendo “Deus se arrepende?”

Questões sobre o Dilúvio

“Estudar o livro de Gênesis associa duas atitudes do cristão que dele se aproxima: devoção e intelectualidade. Devoção, pois nele encontram-se as palavras de Deus, suas orientações, ensinos e exortações. Intelectualidade, pois nele também encontram-se obstáculos para a compreensão da verdade exposta em suas páginas. Portanto, se pudermos atentar para essas duas disposições mentais certamente poderemos aproveitar o que esse livro tem de melhor a oferecer.[1]Continue lendo “Questões sobre o Dilúvio”

Outras questões sobre o Dilúvio

Outra questão que tem feito pessoas rejeitarem o relato bíblico do dilúvio é sua relação com as águas. Entre os cristão também encontramos certas dúvidas com relação ao evento descrito nas escrituras em função da quantidade de água que vê-se nesse relato. Nesse tópico tentaremos tratar desse assunto, sem a pretensão de esgotar as perguntas feitas ao texto. Continue lendo “Outras questões sobre o Dilúvio”

Quem eram os “Filhos de Deus” em Genesis 6?

Em nosso comentário expositivo de Gênesis 6.1-8 deixamos claro que o texto trata da história dos descendentes de Sete e Caim, entretanto não tratamos das outras possibilidades teológicas encontradas nesse texto. Por isso, pretendo nesse breve adendo apresentar as duas mais importantes visões sobre a narrativa mosaica, seus defensores, pontos fortes e fracos, na intenção de oferecer ao leitor informações que o ajudem a entender o dilema e refletir sobre que opção parece mais aceitável diante das escrituras. Continue lendo “Quem eram os “Filhos de Deus” em Genesis 6?”

Duas Gerações – Duas Histórias

Em nosso último estudo observamos a história de três irmãos, e como Yahweh tratou da história e da manutenção da Sua Promessa feita em Gn.3.15. Nesse estudo observaremos as distinções entre as gerações de Caim e de Sete e o modo como a posição de ambos diante de Deus influenciou o modo como seus descendentes se posicionaram diante de Yahweh. Continue lendo “Duas Gerações – Duas Histórias”

A História de Três Irmãos: Caim, Abel e Sete

O estudo sobre Caim e Abel é certamente um ponto controvertido no livro de Gênesis. Para falar com franqueza, os primeiros 11 capítulos de Gêneses têm caráter controvertido. É bem verdade que tais dificuldades hermenêuticas não são insolúveis ou sem propostas de tratamento, entretanto, ainda assim são cercadas de ceticismo. Continue lendo “A História de Três Irmãos: Caim, Abel e Sete”

A Rejeição da Oferta de Caim

O texto de Gênesis parece não ser tão claro no que se refere a razão da rejeição da oferta de Caim. Normalmente se entende que a razão da rejeição é que tal oferta não teria sido uma oferta com sacrifício e por isso sua oferta não foi aceita, ao passo que a de Abel teria sido aceita em pelo mesmo motivo. John Walvoord defende essa opinião: “Embora a Bíblia não apresente a razão dessa rejeição, enfatiza que é necessário um sacrifício com derramamento de sangue, para o perdão dos pecados (Hb.9.22)[1]”. Continue lendo “A Rejeição da Oferta de Caim”