A história, Jesus e a Trindade

Um dos desafios de se manter um blog de teologia na Internet, é responder algumas perguntas teológicas de pessoas que não participam da fé cristã. É muito difícil estabelecer um campo conceitual em comum para dialogar sobre um assunto que temos como verdade com pessoas que a priori a rejeitam. Nesses pouco mais de oito anosContinuar lendo “A história, Jesus e a Trindade”

O Maior Problema da Interpretação

Nos últimos post tenho enfatizado o quanto uma metodologia hermenêutica adequada é fundamental para a Teologia. No post Escravidão, Escritura e Hermenêutica tentei demonstrar que existem alguns pressupostos hermenêuticos que não são adequados para a interpretação bíblica, mesmo quando são defendidos por cristãos zelosos e apaixonados pela escritura. Nesse artigo, pretendo continuar falando sobre hermenêutica, eContinuar lendo “O Maior Problema da Interpretação”

A Escravidão, a Escritura e a Hermenêutica

“Se essa fosse uma questão a ser determinada por minha simpatia pessoal, preferência ou sentimento, eu seria tão rápido quanto outros homens a condenar a instituição do trabalho escravo, por que todos os meus preceitos educacionais, hábitos e posição social estão em completa oposição a escravidão. Entretanto, como cristão, eu sou compelido a submeter meuContinuar lendo “A Escravidão, a Escritura e a Hermenêutica”

As citações de Isaías em Romanos 9-11

Um teste para as técnicas hermenêuticas Paulinas por Carlos Osvaldo Pinto O caso das citações do AT no NT já é um conhecido “campo de batalha” para a maioria dos ramos da erudição conservadora. Estudos recentes quanto à natureza, extensão e o método da inspiração têm sido motivados pelo uso das citações veterotestamentárias, estudos estesContinuar lendo “As citações de Isaías em Romanos 9-11”

Perigos na Interpretação

Recentemente escrevi um artigo que chamou a atenção de muitas pessoas por seu conteúdo relativamente polêmico. No post O Papa, Pedro e a Pedra apresentei minha preferência na interpretação do texto de Mateus 16.18, e afirmei que a pedra referida por Cristo naquela passagem, refere-se a Pedro, e não à confissão de Pedro ou a JesusContinuar lendo “Perigos na Interpretação”