Estupro, machismo e a mania de culpar a Igreja

rosa_caída

Eu fico admirado com a quantidade de heróis sociais evangélicos que se levantam na web para mostrar toda a sua indignação e culpar as igrejas e o cristianismo. Agora virou moda jogar para a torcida e atacar o próprio arraial quando algo de trágico ocorre no mundo. Dá ibope. A Igreja e os cristãos viraram o bode expiatório de toda barbárie que pulula no jornal ou na rede. E todos batem palmas. Como se pedir desculpas em nome dos cristãos fosse resolver alguma coisa. Continue lendo “Estupro, machismo e a mania de culpar a Igreja”

Eu também tenho um sonho

No dia 28 de Agosto de 1963 nos degraus do Lincoln Memorial em Washington D.C., Martin Luther King proferiu um discurso que defendia a integração e relacionamento interracial nos Estados Unidos que ficou internacionalmente conhecido como “I have a dream” (Eu tenho um sonho). O sonho de Martin Luther King era fundamentado no sonho americano de liberdade e igualdade, no qual descendentes de escravos e filhos de donos de escravos pudessem viver em harmonia, de modo que as crianças pudessem viver em uma nação que não julga a cor da pele, mas que se interessa pelo conteúdo do seu caráter. Seu sonho alimentou centenas de milhares de pessoas ao redor do mundo, e seu discurso inflamou outras centenas de milhares na luta pela igualdade e liberdade ao redor do mundo. Seu sonho foi revolucionário, e ainda hoje é desafiador. Continue lendo “Eu também tenho um sonho”

O Pentecostalismo e seus Danos à Igreja de Deus

por Marcos Mendes Granconato

A. Os Três Perigos

Ao longo de sua história, a igreja cristã tem enfrentado três graves perigos: o paganismo, o papismo e o pentecostalismo.

paganismo ameaçou a igreja logo nos primeiros anos de sua existência, especialmente por meio de um misto de religiões, filosofias e fábulas que mais tarde ficou conhecido como gnosticismo. Esse modelo exercia forte atração sobre os cristãos menos preparados porque, além de oferecer experiências místicas, como visões e coisas do tipo (Cl 2.18), também impunha aos seus seguidores normas de conduta que pareciam piedosas — regrinhas como “não pode isso”, “não pode aquilo” (Cl 2.20-23). O maior atrativo do gnosticismo, porém, estava na alegação de que seus adeptos formavam uma elite espiritual detentora de um grau de espiritualidade e conhecimento (gnosis) que outras pessoas eram incapazes de ter. Continue lendo “O Pentecostalismo e seus Danos à Igreja de Deus”

Liderança Pastoral Feminina na Igreja Local

Vivemos dias em que a conversa sobre a validade ou a não validade do ministério pastoral feminino tem sido acirrada. Desde que se tornou público que a Convenção Batista Brasileira se manifestou favorável a inclusão de pastoras na denominação, defensores ferrenhos de ambos os lados tem enchido a internet de vídeos, artigos, comentários, notas explicando a razão de suas crenças. Nesse sentido o Teologando não é diferente.

Continue lendo “Liderança Pastoral Feminina na Igreja Local”

O Cristão, a Igreja e o Estado

Por Franklin Ferreira

Deus estabelece na criação várias instituições para a ordem social, cada qual com sua própria esfera de atividade e missão, e responsável por algo diante dele. Mas, antes de considerarmos a posição reformada sobre a relação da igreja com o estado, será útil compará-la com outros modelos políticos e teológicos rivais. Continue lendo “O Cristão, a Igreja e o Estado”

Como avaliar as manifestações populares no Brasil?

Por Alfredo de Souza

As manifestações que ocorrem no Brasil já são consideradas como as maiores de todos os tempos quando milhares de pessoas saem às ruas para reivindicar a diminuição do preço da passagem dos transportes públicos, a erradicação da impunidade vivida na elite política, além da melhoria das políticas públicas. Minha avaliação aqui será simples e, ao mesmo tempo, abrangente para que pensemos um pouco sobre este momento. Continue lendo “Como avaliar as manifestações populares no Brasil?”

Sobre o Manifesto que Tomou o Brasil (e os Brasileiros)

Como pastor de uma igreja local, alguns me interpelam e pedem opinião sobre as manifestações de protesto que pululam no país e no mundo e que, interessantemente, têm soado “apartidárias”. No intuito de ser claro pelo menos aos queridos irmãos de fé de minha comunidade (Primeira Igreja Batista Piracicaba), deixo aqui (muitos usam o face) minha percepção e posicionamento.

Continue lendo “Sobre o Manifesto que Tomou o Brasil (e os Brasileiros)”

Deus é o responsável pelo crescimento da Igreja

E o Senhor lhes acrescentava todos os dias os que iam sendo salvos – Atos 2:47

Essa sentença é a parte final do verso 47 de Atos 2. Segundo a tradução apresentada (NVI), existe um processo de acrescentar à Igreja aqueles que diariamente estavam sendo salvos pela proclamação do evangelho feita pelos cristãos. Tal ação é atribuída ao Senhor (que nesse caso parece indicar Deus Pai) como Aquele que acresce à Igreja seus novos membros. Continue lendo “Deus é o responsável pelo crescimento da Igreja”

Sobre essa pedra

E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la – Mateus 16:18

Com a recente mudança na direção da igreja católica, novamente as questões relacionadas a interpretação de Mateus 16.18 veem à tona: Quem ou o que é a pedra na qual Jesus pretende construir sua igreja? Seria uma referência ao apóstolo Pedro ou a Jesus Cristo? Se Pedro é a Pedra é ele o Papa? Afinal de contas quem é a pedra mencionada nesse texto? E o que essa expressão significa? Continue lendo “Sobre essa pedra”

O Discipulado e a Igreja Local

por Jayro Cáceres

A igreja do Senhor Jesus tem um alicerce seguro para sustenta-la. O próprio Senhor Jesus é a pedra sobre a qual toda a igreja está edificada (1Pe 2.7,8). O apóstolo Pedro afirma que aquele que rejeita a Pedra tropeça na Palavra, ou seja, a igreja está edificada sobre o Senhor Jesus que a dirige e a sustenta pela Palavra (1Pe 2.8). As diretrizes e orientações para a igreja estão nas Escrituras. Esta é a tremenda vantagem. Temos absolutos para dirigir e orientar a nossa filosofia de ministério, as nossas atitudes e as nossas ações, como indivíduos e como igreja. Nesse sentido, é de muito valor perceber como o Senhor Jesus orientou e atuou para que a igreja perpetuasse a sua presença no mundo. Continue lendo “O Discipulado e a Igreja Local”

Pregação Expositiva

por Mark Denver

Devemos começar por onde Deus começou – Ele falou conosco. É assim que adquirimos nossa saúde espiritual, e é assim também que a saúde de nossas igrejas será adquirida. Algo especialmente importante para qualquer líder na igreja, mas particularmente para o pastor da igreja é um compromisso com a pregação expositiva, um dos mais antigos métodos de pregação. Isto é uma pregação que tem como objetivo expor o que uma passagem das escrituras diz, explicar o seu significado cuidadosamente e aplicá-lo à congregação (veja Neemias 8.8). Existem, logicamente, outros tipos de pregações. Sermões tópicos, por exemplo, aglomeram todos os ensinamentos das Escrituras sobre um assunto, como oração ou finanças. A pregação biográfica pega a vida de um personagem bíblico e a expõe como um retrato da graça de Deus e um exemplo de esperança e fidelidade. Contudo, a pregação expositiva é algo diferente – é uma explicação e aplicação de uma porção específica da Palavra de Deus. Pregação expositiva não é fundamentalmente uma questão de estilo. Continue lendo “Pregação Expositiva”

A Igreja Ideal

por John MacArthur

1 Tessalonicenses 1.1-10

Fica bem evidente na Palavra de Deus que a finalidade principal de Deus, ao criar o homem, era ter um povo. sobre o qual pudesse dizer: “Eu sou deles, e eles são meus. Eu serei seu Deus e eles serão o meu povo.” Este é o plano geral de Deus que aparece continuamente através das Escrituras: chamar um povo para o Seu nome.

A notável história bíblica narra a maneira como Deus ainda continuou com o seu propósito de chamar um povo para o Seu nome, apesar, em primeiro lugar, da queda de Adão que corrompeu o plano inicial; e, em segundo lugar, do constante pecado e rejeição final de Israel, que fez com que Deus se voltasse para o que chamamos e a Bíblia chama de A Igreja, o Corpo constituído por aqueles que crêem. A Igreja é de Cristo. Ela é de fato, na terra, uma extensão visível da vida de Cristo. Continue lendo “A Igreja Ideal”