“Adorar a Jesus é idolatria”

Adorar a Jesus é idolatria,” de acordo com a Sociedade Torre da Vigia [STV]. De acordo com essa entidade religiosa, “a Bíblia deixa bem claro […] que a adoração — no sentido de reverência e devoção religiosas — deve ser dirigida unicamente a Deus. Moisés o descreveu como ‘um Deus que exige devoção exclusiva’.” [É correto adorar a Jesus? – Despertai, 2000, pp.27]. Oferecer adoração a Jesus Cristo seria uma violação desse princípio, e portanto, um ato de idolatria. De acordo com a STV, Jesus é digno da nossa homenagem, mas não da nossa adoração, afinal, apenas Jeová é digno de adoração. Continue lendo ““Adorar a Jesus é idolatria””

A Figura Histórica de Jesus Cristo

Introdução

“Jesus Cristo foi apenas uma entidade ideal, criada para fazer cumprir as escrituras, visando dar sequência ao judaísmo em face da diáspora, destruição do templo e de Jerusalém. Teria sido um arranjo feito em defesa do judaísmo que então morria, surgindo uma nova crença” – La Sagesse – Jesus Cristo Nunca Existiu, pp.7 (http://pt.scribd.com/doc/17694243/La-Sagesse-Jesus-Cristo-Nunca-Existiu).

A pergunta sobre a existência de Cristo tem sido novamente colocada em pauta: Ela não é nova, mas apresenta-se como definitiva. Não são poucos os artigos, livros e revistas que tem investido nesse assunto nos últimos anos.

A razão para esse questionamento vindo dos críticos acontece por duas razões basicamente: (1) Segundo eles, não existem evidências históricas de Cristo fora dos livros do Novo Testamento e (2) não consideram o NT como fonte confiável por ter sido escrito por motivações religiosas e não históricas. Nossa intenção é de apresentar cada uma dessas questões e responde-las de acordo com os fatos que dispomos. Continue lendo “A Figura Histórica de Jesus Cristo”

Curso de Cristologia (16 Aulas)

Apresentação

O curso de Cristologia apresentado pelo Teologando nada mais é do que a coleção de 16 aulas ministradas pelo Marcelo Berti na Igreja Batista Cidade Universitária. A proposta deste curso é oferecer uma visão introdutória e abrangente dos aspectos mais importantes da doutrina de Cristo segundo as escrituras. Continue lendo “Curso de Cristologia (16 Aulas)”

O Evangelho é Jesus

Ronaldo Lidório

Devido a uma influência secularista, liberal e reducionista na missiologia das últimas décadas, houve uma humanização de conceitos que necessitam de revisão bíblica. Talvez o principal seja o próprio Evangelho. Não é incomum lermos que “o Evangelho está sendo atacado no Egito” ou que “o Evangelho está entrando nos lugares distantes da Amazônia”. O que se quer dizer é que a Igreja está sendo atacada e entrando na Amazônia, manifestando que, em nossos dias, passamos a crer que a Igreja é o Evangelho. Essa equivocada compreensão cristã que iguala o Evangelho à Igreja – a nós mesmos – é ampla e popular, mas tem suas raízes em distorções bíblicas e teológicas que podem nos levar a caminhos erráticos na vida e prática cristã. Continue lendo “O Evangelho é Jesus”

A Missão da Igreja

A missão da igreja não é reformar o mundo, nem erradicar as suas práticas más. Nosso único propósito é pregar o evangelho de Cristo. Se homens e mulheres chegarem a amar o Salvador, não há dúvida de que a conduta exterior deles será transformada. As seguintes palavras foram ditas por John Newton em uma conferência de pastores, em janeiro de 1778. Ele estava falando sobre como a igreja pode realizar transformações morais no mundo. Seus comentários se mostram tão apropriados hoje como o foram na sua época. Continue lendo “A Missão da Igreja”

O Evangelho da Mentira

A.W. Pink

Satanás não é um iniciador; ele é um imitador. Deus tem um Filho unigênito, o Senhor Jesus Cristo; de modo similar, Satanás tem o “filho da perdição” (2 Ts 2.3). Existe uma Trindade Santa; de maneira semelhante, existe a Trindade do Mal (Ap 20.10). Lemos nas Escrituras a respeito dos “filhos de Deus”? Lemos também sobre os “filhos do maligno” (Mt 13.38). Deus realmente realiza em seus filhos tanto o querer como o executar a sua boa vontade? Somos informados que Satanás é o “espírito que agora atua nos filhos da desobediência” (Ef 2.2). Existe um “mistério da piedade” (1 Tm 3.16)? Também existe um “mistério da iniqüidade” (2 Ts .7). Continue lendo “O Evangelho da Mentira”

Deus é o Evangelho

John Piper

Você já se perguntou por que o perdão de Deus tem algum valor? E quanto à vida eterna? Você alguma vez se perguntou por que uma pessoa iria querer ter vida eterna? Por que deveríamos desejar viver eternamente? Estas indagações têm importância porque é possível querer o perdão e a vida eterna por razões que provam que você não os tem. Vejamos o perdão, por exemplo. Você pode desejar o perdão de Deus porque é muito infeliz com sentimentos de culpa. Você quer apenas um alívio. Se você crê que Ele o perdoa, então terá algum refrigério, mas não necessariamente a salvação. Se deseja o perdão simplesmente por causa de alívio emocional, não terá o perdão de Deus. Ele não o dá para aqueles que o usam unicamente para obter as Suas dádivas e não desejam ter a Ele mesmo. Continue lendo “Deus é o Evangelho”