“Adorar a Jesus é idolatria”

Adorar a Jesus é idolatria,” de acordo com a Sociedade Torre da Vigia [STV]. De acordo com essa entidade religiosa, “a Bíblia deixa bem claro […] que a adoração — no sentido de reverência e devoção religiosas — deve ser dirigida unicamente a Deus. Moisés o descreveu como ‘um Deus que exige devoção exclusiva’.” [É correto adorar a Jesus? – Despertai, 2000, pp.27]. Oferecer adoração a Jesus Cristo seria uma violação desse princípio, e portanto, um ato de idolatria. De acordo com a STV, Jesus é digno da nossa homenagem, mas não da nossa adoração, afinal, apenas Jeová é digno de adoração. Continue lendo ““Adorar a Jesus é idolatria””

Anúncios

Em que sentido Jesus é o princípio da Criação?

Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus (Ap.3:14 ARA)

O livro de Apocalipse, como se sabe, é um livro cheio de símbolos e termos figurados, dos quais alguns são aplicados a Cristo. Vemos nesse verso Cristo ser chamado de Amém, algo que não acontece em nenhum outro lugar no NT. Ele também é chamado de Alfa e Ômega, entre outros títulos que recebe. Continue lendo “Em que sentido Jesus é o princípio da Criação?”

Como assim [outras] coisas?

Será que Colossenses 1:16, 17 (ALA) exclui Jesus de ter sido criado, ao dizer “nele foram criadas todas as cousas . . . tudo foi criado por meio dele e para ele”? A palavra grega traduzida aqui por “todas” é pán‧ta, forma flexionada de pas. Em Lucas 13:2, ALA traduz isso por “todos os outros”; BV “os demais”; HR diz “todos os mais”. (Veja também Lucas 21:29 na BLH e Filipenses 2:21 na PIB.) Em harmonia com todas as outras coisas que a Bíblia diz a respeito do Filho, a NM atribui o mesmo sentido a pán‧ta em Colossenses 1:16, 17, de modo que reza, em parte, “mediante ele foram criadas todas as outras coisas . . . Todas as outras coisas foram criadas por intermédio dele e para ele”. Assim, indica-se que ele é um ser criado, faz parte da criação produzida por Deus.[1]

Muitas pessoas querem saber a verdade sobre quem Jesus é, e a frase acima demonstra exatamente isso. Algumas pessoas acham que Ele é o Criador de todas as [outras] coisas encontradas no universo. Ou seja, embora seja Ele um ser criado por Jeová, ele é criador com Ele de todas as [outras] coisas. Isso é exatamente o que lemos na citação acima, retirada do livro Raciocínios. Mas, será isso mesmo verdade? Continue lendo “Como assim [outras] coisas?”

Jason BeDuhn e a TNM

Dentre todos os acadêmicos citados como referência, esse provavelmente é um dos poucos que merece ser considerado com atenção em função de sua acessibilidade e simplicidade de leitura. Diferente do outros acadêmicos citados, esse é facilmente encontrado e em uma obra recente.

Jason Beduhn, embora não seja muito conhecido na área da teologia ou tradução, é professor associado de Estudos Religiosos na Northern Arizona University em Flagstaff. Ele é Ph.D em Estudos Comparativos das Religiões pela Indiana University. Continue lendo “Jason BeDuhn e a TNM”

Jesus é “um deus”? Será mesmo!?

Nesse artigo pretendo investigar outro argumento em favor da tradução indefinida de Jo.1.1c oferecida por TJs em defesa da leitura da TNM. O texto que temos analisado tem diversas características importantes para a gramática grega, e sua tradução depende da correta compreensão desses elementos.

Jo.1.1c em grego é desse modo conhecido: “καὶ Θεὸς ἦν ὁ Λόγος”. Para ajudar o leitor a compreender a composição dessa sentença usei cores para facilitar a visualização. A primeira clausula que gostaria que o leitor observasse é a que vem em laranja: ὁ Λόγος – O Verbo. Note que essa sentença vem acompanhada de artigo ὁ. Em termos morfológicos observamos que essa clausula está no nominativo, masculino e singular, ou seja a tradução deve ser o Verbo, ou a Palavra, ou até mesmo, de modo mais livre, A Mensagem[1]. Essa clausula é o Sujeito da oração. Continue lendo “Jesus é “um deus”? Será mesmo!?”

A Divindade de Cristo antes de Nicéia

Uma das acusações freqüentes entre os defensores da TNM é que Jesus não teria sido considerado Deus antes do Concílio de Nicéia. Em debates na internet essa alegação é comum e alguns chegam a solicitar evidências de que Jesus teria sido chamado Deus antes do terceiro século. É claro que os que fazem tal alegação desconsideram aquelas realizadas já no NT. Continue lendo “A Divindade de Cristo antes de Nicéia”

Ausência de artigo no Grego Koine

Nesse artigo vamos tratar da ausência do artigo grego no Novo Testamento. Sua compreensão é essencial para o correto entendimento da sentença grega em João 1.1: “᾿Εν ἀρχῇ ἦν ὁ Λόγος, καὶ ὁ Λόγος ἦν πρὸς τὸν Θεόν, καὶ Θεὸς ἦν ὁ Λόγος”. Se bem observado, João não usou o artigo em todas as ocasiões no verso citado, e na terceira sentença podemos perceber que o substantivo Θεὸς veio desacompanhado de artigo. Que implicações podemos retirar desse fato? Continue lendo “Ausência de artigo no Grego Koine”

E Quando Deus Não Tem Artigo?

Em grego, a palavra artigo é “αρθρον” (artron). Portanto, “anartro” é a designição para uma palavra desacompanhada de artigo. Nesse artigo iremos observar os usos anartros de θεος no Novo Testamento. A intenção é notar os modos como esse substantivo é usado sem artigo para verificar se a acusação dos Testemunhas de Jeová sobre o uso anartro em Jo1.1c é verdadeira. Continue lendo “E Quando Deus Não Tem Artigo?”

O que dizer do problema textual de Jo.1.18?

Marcelo Berti

Um dos problemas textuais mais controvertidos é provavelmente o encontrado em Jo.1.18: Liberais e Ortodoxos tem suas impressões sobre ele, e todos tem seus motivos bem declarados. Aos que têm em mãos várias versões bíblicas já puderam perceber as possíveis leituras desse texto:

“Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou” (ACF)

“Nenhum homem jamais viu a Deus, o deus unigênito, que está [na posição] junto ao seio do Pai, é quem o tem explicado” (TNM) Continue lendo “O que dizer do problema textual de Jo.1.18?”