Introdução a Antropologia e Hamartiologia – Aula 6

Aula ministrada por Lucas Lisboa.

Anúncios

Pecado Original e Depravação Total

As escrituras diagnosticam o pecado como uma deformidade universal da natureza humana, deformidade que se manifesta em cada pormenor da vida da pessoa (1Rs.8.46; Rm.3.9-23, 7.17; 1Jo.1-810). Ambos os Testamentos descrevem o pecado como rebelião contra as normas de Deus, como deixar de atingir o alvo que Deus estabeleceu para nós, transgredir a lei de Deus, ofender a pureza de Deus pela nossa corrupção e incorrer em culpa diante de Deus, o Juiz. A deformidade moral é dinâmica: o pecado é uma energia de reação irracional, negativa e rebelde contra Deus. É uma mentalidade que luta contra Deus para fazer o papel de Deus. A raiz do pecado é o orgulho e a inimizade contra Deus, o espírito visto na primeira transgressão de Adão. E os atos praticados têm sempre, atrás de si, pensamentos e desejos que, de um modo ou de outro, expressão a deliberada oposição do coração pecaminoso às reivindicações de Deus sobre nossa vida. Continue lendo “Pecado Original e Depravação Total”

Conceituações Teológicas do Pecado

Na criação, Deus deu à alma do homem a mente, que distingue o bem do mal, o justo do injusto, e como assistente desta a razão, e a esta mente Deus acoplou a Vontade, e nesta a Escolha. A faculdade da escolha, no ambiente da Queda, deve ser bem compreendida para que o conceito correto da queda e de sua deficiências seja igualmente compreendidos. Continue lendo “Conceituações Teológicas do Pecado”

Condição Original do Homem

“Nada de Grande existe na terra a não ser o homem; nada há de grande no homem a não ser sua mente”

Sir William Hamilton

 

“Que obra prima é o homem! Como é nobre pela razão! Como a sua faculdade é infinita! Em forma de movimentos, como é expressivo e maravilhoso! Nas ações, como se parece com um anjo! Na inteligência como se parece com um Deus”

Shakespeare

 

“O homem é maior que o universo; o universo pode esmagá-lo, mas não sabe que está esmagando um ser humano”

Blaise Pascal Continue lendo “Condição Original do Homem”

Depravação do Homem

O pecado, como demonstrado, não é apenas uma atividade, um ato de agressão à dignidade e santidade de Deus, mas é tudo o que não se conforma com a Lei Moral de Deus, e isso inclui o estado em que o homem se encontra, bem como a culpa judicial que carrega.

Assim, notamos que a Natureza Pecaminosa do homem, o estado em que se encontra, tem grande importância no estudo teológico, e, nessa altura, nasce uma pergunta: “Qual é a abrangência dessa Natureza Pecaminosa?”. Para responder a essa pergunta, devemos, primeiramente, demonstrar o termo teológico que sugere essa abrangência: Depravação. Dessa forma, em outras palavras poderíamos perguntar: “Essa depravação, é total ou parcial?”.    Continue lendo “Depravação do Homem”

Uma observação à Queda do Homem

A queda é o marco da origem do pecado no mundo e de todas as deficiências que existem nele. É o momento histórico que explica tanto a origem de todo o mal existente no mundo, como a concepção correta do pecado. Assim, não compreender o pecado do ponto de vista do Velho Testamento impossibilita vislumbrar a maravilhosa graça no Novo Testamento. Continue lendo “Uma observação à Queda do Homem”

Introdução à Hamartiologia

A doutrina do pecado é uma das mais importantes doutrinas da teologia crista, pois ocupa-se a ressaltar a condição que o homem está em função do pecado, demonstrar sua impossibilidade em agradar a Deus, com o objetivo de demonstrar que o homem está perdido e abismado em relação a Deus, e que, sozinho não pode fazer nada para alterar essa realidade. Continue lendo “Introdução à Hamartiologia”