Argumentos para a existência de Deus – William Lane Craig

Pode parecer surpresa o fato de que praticamente nenhum dos chamados “novos ateus” tenha alguma coisa para dizer sobre os argumentos para a existência de Deus. Ao invés disto eles tendem a se focar nos efeitos sociais da religião e na questão se a fé religiosa é boa para a sociedade. Qualquer pessoa pode justificadamente duvidar que o impacto social de uma idéia, para o bem ou para o mal, seja uma método adequada para medir sua veracidade, especialmente quanto existem razões sendo oferecidas para pensar que a idéia em questão seja verdadeira. Continue lendo “Argumentos para a existência de Deus – William Lane Craig”

Anúncios

Argumento Ontológico – William Lane Craig

O último argumento que eu gostaria de discutir é o famoso argumento ontológico, originalmente descoberto por Santo Anselmo. Este argumento foi reformulado e defendido por Alvin Plantinga, Robert Maydole, Brian Leftow e outros. [47] Eu vou apresentar a versão do argumento como elaborada por Plantinga, um dos seus mais respeitados proponentes contemporâneos. Continue lendo “Argumento Ontológico – William Lane Craig”

Argumento Moral – William Lane Craig

Um grupo de eticistas como Robert Adams, William Alston, Mark Linville, Paul Copan, John Hare, Stephen Evans e outros tem defendido várias formas de argumentos morais para a existência de Deus. A fim de entender a versão do argumento moral que eu defendo em meu próprio trabalho, é necessário que nós compreendamos duas importantes distinções. Continue lendo “Argumento Moral – William Lane Craig”

Argumento Teleológico – William Lane Craig

Chegamos agora ao argumento teleológico, ou o argumento para o design. Embora os defensores do chamado movimento Design Inteligente têm continuado a tradição de focar em exemplos de design em sistemas biológicos, o ponto de corte da discussão contemporânea se concentra no extraordinário ajuste fino do cosmo para a existência de vida. Continue lendo “Argumento Teleológico – William Lane Craig”

Argumento Cosmológico – William Lane Craig

“A primeira questão que certamente deve ser perguntada”, escreveu G.W.F. Leibiniz, é “Por que existe algo em vez de nada?” 1. Esta questão parece ter uma força existencial profunda, que tem sido percebida por alguns dos maiores pensadores da humanidade. De acordo com Aristóteles, a filosofia começa com um senso de assombro sobre o mundo, e a mais profunda questão que um homem pode fazer relaciona-se com a origem do universo2. Continue lendo “Argumento Cosmológico – William Lane Craig”