Abusar das Escrituras, Abusar de Deus

 por Daniel Wallace

Os evangélicos cristãos baseiam suas vidas na Bíblia. Acreditamos que a Bíblia é a Palavra de Deus e que esta, portanto, é uma autoridade para nós em questões de fé e prática. A Bíblia indica as grandes verdades de quem Deus é, como nos relacionamos com ele, como entendemos a nós mesmos e o mundo. Resumidamente, a Bíblia contém as palavras da vida. Crentes a usam para guiá-los no discernimento da vontade de Deus, do fundamental ao corriqueiro. Nós a lemos a fim de tanto obtermos esperança, quanto colhermos verdades. A Bíblia afeta nossas crenças, atitudes e comportamentos. Resumidamente, a Bíblia é a nossa conexão com os céus; sem esta, estamos à deriva, desprotegidos em uma terra hostil.  Continue lendo “Abusar das Escrituras, Abusar de Deus”

Anúncios

Nós Cremos na Bíblia

Carlos Osvaldo Pinto*

Trata-se de um livro incomum. Escrito durante um período de mais de 1500 anos por homens que, na maioria dos casos, sequer se conheceram, ela permanece hoje, mais de 2000 anos depois que sua última porção foi escrita, como o maiorbest-seller da literatura mundial.Não que seus assuntos sejam particularmente atraentes. Embora contenha páginas de grande beleza literária e forte dose de emoção, a maior parte de seu conteúdo seria rejeitada por qualquer editor moderno como “destinada ao fracasso”. Continue lendo “Nós Cremos na Bíblia”

Contradições na Bíblia

Para muitos cristãos e ateus, a veracidade do Cristianismo e de suas afirmações está intimamente ligada à veracidade das escrituras. Por isso não é surpreendente que os mais contundentes ataques ao Cristianismo nos nossos dias sejam direcionados às escrituras. Se as escrituras não forem confiáveis, se seus ensinos não forem coerentes, se não forem inerrantes, logo os críticos dirão que também não pode ser inspirada: “Como um livro tão contraditório, incoerente e equivocado pode ser resultado de um Deus todo-conhecedor, todo-poderoso e interessado em se revelar aos homens?“, poderia se perguntar um cético. Continue lendo “Contradições na Bíblia”

Cristo, a escritura e o cristão

A escritura é fonte de prazer (Sl.1.2) e o fundamento do sucesso (Js.1.8) para o cristão que nela medita de dia e de noite e aplica em sua vida os princípios apresentados por Deus em suas páginas (veja mais aqui). A escritura é o depósito da verdade divina que transforma a vida daquele que se dedica a conhecer a Deus através de seus escritos. É nela que Deus se dá a conhecer Sua pessoa e vontade por meio de Cristo.

Continue lendo “Cristo, a escritura e o cristão”

A escritura e o prazer cristão

A escritura para o cristão é nada mais nada menos que a Palavra de Deus. Para ele a escritura vem de Deus, pertence a Deus e carrega em sua essência as características de Deus. Por ser Seu autor, Deus garantiu que a verdade a respeito de Si mesmo fosse apresentada de modo fiel por homens que ele escolheu para apresentar ao Seu povo, Sua pessoa, carater, plano e missão.

Continue lendo “A escritura e o prazer cristão”

João Calvino e as novas revelações do Espírito

por João Calvino

Os fanáticos, pondo de lado a Santa Escritura, passam por cima da revelação e subvertem todos os princípios da piedade

APELO DOS FANÁTICOS AO ESPÍRITO EM PREJUÍZO DA ESCRITURA

Além disso aqueles que repudiam as Escrituras, imaginando que podem ter outro caminho que o leve a Deus, devem ser considerado não tanto como dominados pelo erro, mas como tomados por violenta forma de loucura. Recentemente, apareceram certos tipos de mau caráter que atribuindo a si mesmos, com grande presunção, o magistério do Espírito, faziam pouco caso de toda leitura da Bíblia, e riam-se da simplicidade dos que ainda seguem o que esses, de mau caráter, chamam de letra morta e que mata. Continue lendo “João Calvino e as novas revelações do Espírito”

João Calvino e a Religião

por João Calvino

Neste texto, Calvino nos fala da magnífica manifestação do conhecimento de Deus na obra da criação, enaltecendo o ser humano como evidência máxima da sabedoria divina. Fala da superstição humana e do engano dos filósofos, mostrando a perversidade de toda religião inventada pelo homem. Mostra que só a ordem natural é insuficiente para manifestar a plena natureza de Deus e considera a Bíblia como a fonte única do verdadeiro conhecimento de Deus, capaz de proteger o homem do erro na avaliação desse conhecimento. Conclui dizendo que o conhecimento que a Bíblia nos dá a respeito do conhecimento de Deus é superior ao conhecimento que dele nos oferece a obra da criação. Continue lendo “João Calvino e a Religião”

João Calvino e as Escrituras

por João Calvino

Para que Alguém Possa Chegar a Deus, O Criador, É Necessário Que Tenha A Escritura Por Guia e Mestra.

O Verdadeiro Conhecimento de Deus está na Bíblia.

Portanto, se bem que o fulgor que se projeta aos olhos de todos, no céu e na terra, retire totalmente toda base para a ingratidão dos homens – e ainda que Deus, para envolver o gênero humano na mesma culpa, mostre a todos esboçada nas criaturas, sua Divina Majestade -, é necessário, contudo, além disso, acrescentar outro recurso melhor, que nos dirija retamente ao próprio Criador do universo. Por isso, não foi em vão que Deus acrescentou a luz de Sua Palavra para fazer-Se conhecido para a salvação do homem. E considerou dignos deste privilégio a todos aqueles aos quais quis trazer, para perto de Si, mais aproximada e intimamente. Continue lendo “João Calvino e as Escrituras”

O Espírito Santo e a Hermeneutica

por Daniel Wallace

Prefácio

Este curto artigo é uma tentativa preliminar na articulação do papel do Espírito Santo em relação à interpretação das Escrituras. Críticas e interações são bem-vindas. Deve-se lembrar, contudo, que estou dirigindo-me aos evangélicos. Aqueles com um padrão teológico diferente irão, tenho certeza, achar tantas críticas neste artigo, que eles não saberão por onde começar! Continue lendo “O Espírito Santo e a Hermeneutica”